Ainda positivo em 2012, Ibovespa mostra pouco fôlego; Hypermarcas cai

Com queda de 67% no desempenho em 12 meses, ações ordinárias da Vanguarda Agro dominavam os ganhos

São Paulo – Assim como os principais mercados globais, o Ibovespa mostra pouca força nesta segunda-feira. O principal índice da bolsa brasileira subia apenas 0,6% na máxima do dia, aos 58.956 pontos. Em 2012, o índice se mantém no campo positivo, com alta de 3,7%.

A agenda doméstica revela hoje que, pela sexta semana consecutiva, o mercado financeiro reduziu a previsão para a alta do IPCA em 2012. Segundo a pesquisa Focus, divulgado hoje pelo Banco Central, a mediana das projeções para o índice oficial de inflação no país caiu 5,32% para 5,31%. Há quatro semanas, analistas esperavam IPCA de 5,42% neste ano.

Para os próximos 12 meses, a projeção suavizada seguiu tendência contrária e subiu de 5,33% para 5,38%, ante expectativa de 5,44% registrada um mês atrás. Para janeiro de 2012, a mediana das estimativas manteve-se em 0,59%, pela segunda semana seguida, patamar inferior ao 0,61% esperado há quatro semanas.

Lá fora, com o objetivo de elaborar uma frente unida para salvar o euro e resgatar o crescimento econômico na zona da moeda única, a chanceler alemã e o presidente francês reuniram-se hoje cedo em Berlim.

Nas declarações iniciais feitas à imprensa, Merkel avaliou que as conversas entre os países da União Europeia (UE) sobre o pacto fiscal estão indo bem e disse que as discussões em torno dos mecanismos para aumentar o financiamento do fundo europeu de resgate podem ser aceleradas.

/libc/player/liquid3.swf

Hypermarcas

Após subirem 20,5% na semana anterior, as ações ordinárias da Hypermarcas (HYPE3) registravam a maior desvalorização do Ibovespa no início da tarde, com queda de 5,2%.

A empresa afirmou, nesta segunda feira, que desconhece o interesse de investidores ingressarem no bloco de controle da companhia. Na semana passada, surgiram rumores de que o BTG Pactual, banco fundado por André Esteves, estava interessado em entrar no bloco de controle da Hypermarcas.

“Esclarecemos que não temos conhecimento de quaisquer fatos, informações ou eventos, inclusive qualquer manifestação formal do grupo”, disse a companhia, por meio de nota divulgada hoje ao mercado.

Vanguarda Agro

Com uma desvalorização de 67% no desempenho em 12 meses, as ações ordinárias da Vanguarda Agro (VAGR3) dominavam os ganhos do Ibovespa. Na máxima do dia, a alta dos papéis era de 3,1%, valendo 0,33 real.

A companhia afirmou hoje que fundos administrados pela BTG Pactual Asset Management SA DTVM compraram ações da empresa e passaram a deter 252,3 milhões de ações ordinárias, ou 10,87% do total desses papéis, segundo comunicado ao mercado.