Ações de bancos da Grécia disparam com novo pacote

Atenas – Os bancos gregos operam em forte alta na Europa, em reação ao anúncio ontem de um segundo pacote de ajuda para a Grécia de 159 bilhões de euros.

Às 9h (de Brasília), o ATEBank subia 23%, liderando os ganhos do segmento. O banco, 90% estatal, ficou com a medida de solidez de capital Tier 1 em -0,8% no teste de estresse de cenário adverso aplicado pela Autoridade Bancária Europeia (EBA, em inglês). Foi a nota mais baixa entre os bancos gregos.

As ações do EFG Eurobank Ergasias, que também foi reprovado no teste de cenário adverso do EBA, com a média Tier 1 a 4,9%, subiam 10%. As ações do National Bank of Greece ganhavam 9%, as do Alpha Bank somavam 13% e as do Piraeus Bank registravam elevação de 6,8%. O Hellenic Postbank, que tem 34% de participação do governo, avançava 12%.

Analistas disseram que os bancos gregos, como principais credores do governo, estavam entre os grandes perdedores no caso de uma moratória (default) do país. Eles acrescentaram que as baixas contábeis que terão de fazer com a troca de dívida prevista no acordo de ajuda à Grécia são agora administráveis.

“Os piores temores não se concretizaram e não há mais a preocupação quanto a um problema sistêmico de liquidez”, disse o analista do Eurobank Equities em Atenas, Nikos Koskoletos. “Mesmo em um cenário de default seletivo, o Banco Central Europeu continuará a aceitar os bônus gregos como garantia”, completou.

Vários bancos gregos foram recapitalizados antes dos testes de estresse, mas a exposição que carregam na dívida soberana grega pesam sobre a taxa de capital e sobre suas ações. As informações são da Dow Jones.