Dólar R$ 3,27 -0,31%
Euro R$ 3,65 -0,49%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,60% 62.662 pts
Pontos 62.662
Variação 1,60%
Maior Alta 9,53% JBSS3
Maior Baixa -1,42% EMBR3
Última atualização 23/05/2017 - 17:14 FONTE

7 small caps que podem ter forte valorização no próximo ano

Em relatório publicado, Santander aponta as ações que têm forte potencial de valorização a longo prazo

São Paulo – Em relatório publicado na última semana, o Santander apontou 7 small caps com forte potencial de crescimento de lucro a longo prazo.

Vale lembrar que as small caps são ações de empresas de pequeno e médio porte com baixa liquidez na Bolsa, mas nem por isso deixam de ser interessantes ao investidor.

Entre as ações recomendadas pelo banco estão AES Tietê, Comgás, Mahle Metal Leve, Rumo Logística, São Martinho, Ser Educacional e Sul América. Confira na tabela abaixo:

Empresa Setor Preço Preço-alvo para 2017
AES Tietê Energia Elétrica R$ 14,72 R$ 18,00
Comgás Distribuição de gás R$ 44,76 R$ 68,02
Mahle Metal Leve Bens de capital R$ 20,73 R$ 27,00
Rumo Logística Transporte R$ 6,35 R$ 9,00
São Martinho Agronegócio R$ 54,09 R$ 74,40
Ser Educacional Educação R$ 20,62 em revisão
Sul América Serviços Financeiros R$ 18,88 R$ 20,00

Sobre a AES Tietê, o relatório destaca que os contratos firmados pelo companhia durante o segundo semestre de 2016. De acordo com o banco, a dinâmica de venda antecipada de energia gera estabilidade e previsibilidade na geração de caixa futura. O potencial de valorização da ação é de 21,62% e a recomendação é de compra.

Em relação a Comgás, o Santander acredita que os papéis da empresa tem um potencial de valorização de 52,51%.  O otimismo com as ações da empresa se deve principalmente ao reajuste tarifário, de 9,81%, que foi concedido em maio deste ano. Além disso, o banco ressalta que 100% da receita da Comgás é indexada a inflação, por isso a empresa tem menor dificuldade em repassar aumento dos custos quando comparada com empresas de outros setores.

Para a Mahle Metal Leve, o potencial de valorização da ação é de 30,69%. O banco destaca que a companhia é uma das poucas alternativas de empresas exportadoras que oferecem um bom histórico de distribuição de dividendos.

O relatório aponta ainda que a Rumo Logística tem potencial de valorização de 39,75% e destaca que “o aumento de capital finalizado em abril deu folga de caixa para a empresa lidar com suas obrigações de curto prazo.”

O banco indica ainda que a geração de caixa da empresa é inelástica, com 80% de todo volume transportado é para o escoamento de commodities agrícolas do centro-oeste para o Porto de Santos.  Além disso,  80% do volume transportado é indexado pela inflação, o que garante maior estabilidade e previsibilidade no volume transportado e nas margens operacionais.

Outras três

Sobre a São Martinho, o potencial de valorização é de 39,20%. O banco aponta o aumento recente do preço do açúcar (+30% em 2016) e destaca que um possível aumento da CIDE (para fins de arrecadação fiscal e redução do endividamento público) deve impactar positivamente o preço do etanol.

Em relação a Ser Educacional, o Santander acredita que a empresa do setor de educação deve ser a próxima grande consolidadora do setor. O banco calcula que a companhia pode aumentar em 24% a sua base de alunos por meio de Fusão & Aquisição “sem ultrapassar um nível de alavancagem de 2,5x dívida líquida.”

Por fim, sobre a Sul América, o Santander aponta uma possível valorização de 6,21% nas ações da companhia. O relatório destaca que os planos corporativos com coparticipação que já alcançam quase 100% das novas apólices, o que tem reduzido a frequência dos atendimentos e mitigado qualquer pressão advinda do aumento do desemprego.