30 gigantes da América Latina que se tornaram ainda mais valiosas

Petrobras lidera o ranking de companhias latinas que mais ganharam valor de mercado do ano

São Paulo — De todas as empresas latinas com capital aberto, a Petrobras é a que registra o maior aumento de valor de mercado neste ano. De janeiro até o final de novembro, a petroleira ficou quase 41 bilhões de dólares mais valiosa.

No ano, as ações preferenciais da empresa acumulam ganhos de mais de 135% na Bolsa. Já os papéis ordinários têm alta acumulada de pouco mais de 115%.

Ranking

Na lista abaixo, você encontra outras 29 gigantes latinas que, assim como a Petrobras, ficaram ainda maiores neste ano. A maior parte delas é brasileira, mas há três empresas mexicanas, três chilenas, duas peruanas, uma argentina e uma colombiana no ranking. Os números são de um levantamento da consultoria Economatica, feito a pedido de EXAME.com.

Empresa Pais O que faz Valor de mercado em 30/11/2016 Quanto ganhou em valor de mercado no ano
Petrobras Brasil Petróleo e gás US$ 66,8 bilhões US$ 40,9 bilhões
Vale Brasil Mineração US$ 41,1 bilhões US$ 25,3 bilhões
Itaú Unibanco Brasil Serviços financeiros US$ 63,3 bilhões US$ 24,8 bilhões
Bradesco Brasil Bancos US$ 47,9 bilhões US$ 22,3 bilhões
Santander Brasil Bancos US$ 30,5 bilhões US$ 15,9 bilhões
Banco do Brasil Brasil Bancos US$ 23,3 bilhões US$ 12,8 bilhões
Eletrobras Brasil Energia elétrica US$ 10,4 bilhões US$ 8,1 bilhões
Ambev Brasil Indústria de bebidas US$ 79,2 bilhões US$ 7,5 bilhões
Telefônica Brasil Telecomunicações US$ 21 bilhões US$ 5,9 bilhões
Grupo México México Mineração US$ 21,3 bilhões US$ 4,7 bilhões
Credicorp Peru Administração de empresas e empreendimentos US$ 12,4 bilhões US$ 4,6 bilhões
Tenaris Argentina Aço US$ 18,9 bilhões US$ 4,5 bilhões
Penoles Industrias México Mineração US$ 8,55 bilhões US$ 4,4 bilhões
Gerdau Brasil Aço US$ 6,12 bilhões US$ 4,2 bilhões
BBSeguridade Brasil Seguradora US$ 16,6 bilhões US$ 4,1 bilhões
BM&FBovespa Brasil Bolsa de valores US$ 8,7 bilhões US$ 3,7 bilhões
Falabella Chile Loja de departamentos US$ 19,1 bilhões US$ 3,6 bilhões
Sid Nacional Brasil Aço US$ 4,9 bilhões US$ 3,5 bilhões
Cielo Brasil Meios de pagamento US$ 19,7 bilhões US$ 3,5 bilhões
CPFL Energia Brasil Energia elétrica US$ 7,3 bilhões US$ 3,5 bilhões
Banco de Credito Peru Bancos US$ 10 bilhões US$ 3,4 bilhões
Raia Drogasil Brasil Loja de artigos para saúde e cuidados pessoais US$ 6,2 bilhões US$ 3,2 bilhões
Cemex México Indústria de cimento US$ 10,4 bilhões US$ 3 bilhões
Kroton Brasil Educacão US$ 6,9 bilhões US$ 2,9 bilhões
Sabesp Brasil Água, esgoto e outros sistemas US$ 6 bilhões US$ 2,7 bilhões
Cencosud Chile Loja de departamentos US$ 8,3 bilhões US$ 2,6 bilhões
Ecopetrol Colômbia Petróleo e carvão US$ 17,1 bilhões US$ 2,6 bilhões
Ultrapar Brasil Indústria química US$ 11 bilhões US$ 2,6 bilhões
Latam Airlines Chile Transporte aéreo US$ 5,3 bilhões US$ 2,4 bilhões
Cosan Brasil Indústria de açúcar US$ 4,7 bilhões US$ 2,1 bilhões