271 mi no Nubank; queda no petróleo…

Bolsa sobe

Impulsionado pelo desempenho de mineradoras e siderúrgicas, o Ibovespa subiu 0,54% e fechou com 61.414 pontos. O preço do minério de ferro, que teve alta de 3%, e a melhora na classificação, elevaram os papéis preferenciais da Vale, que subiram 3,11%. A Bradespar, que detém participação na Vale, teve alta de 3,36%. Nas siderúrgicas, destaque para a Gerdau, que subiu 4,73% com melhora na avaliação, e Usiminas, 2,99%. A fabricante de papel e celulose Klabin também teve revisão nos papéis de “neutro” para “desempenho acima da média” e as units da empresa tiveram a maior alta do Ibovespa, 6,18%. Investidores operaram com cautela diante do julgamento de Renan Calheiros no STF e o dólar caiu 0,37%, cotado a 3,40 reais.

_

Incerteza no petróleo

O mercado foi tomado de incerteza sobre se a Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) vai cumprir o acordo de limitação da produção, fechado na semana passada. Membros do cartel já deixaram de cumprir com o que havia sido acordado em outras ocasiões. Diante do cenário, o preço do contrato futuro Brent caiu 1,5%, depois de subir mais de 15% nas sessões pós-reunião da Opep. As ações preferenciais da Petrobras fecharam o dia em queda de 1,8% e as ordinárias de 1,56%, entre os piores desempenhos da bolsa.

_

Quem vai ficar com a Via Varejo?

A rede varejista Lojas Americanas teve um dos melhores desempenhos do Ibovespa na quarta-feira, subindo 5,06%. A companhia é tida como uma das principais interessadas em adquirir a Via Varejo, controladora das lojas Casas Bahia e Ponto Frio e atualmente subsidiária do grupo Pão de Açúcar (GPA). Outros potenciais concorrentes são a fabricante de eletrônicos Samsung e a rede varejista Alibaba. Nesta quarta-feira, o presidente do grupo sul-africano Steinhoff International afirmou que não tem interesse em adquirar a Via Varejo, ao contrário do que se especulava no mercado. As ações do GPA fecharam o dia em alta de 0,85%. Ainda não há propostas concretas pela Via Varejo.

_

“Sem privilégio”

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, saiu em defesa dos militares nesta quarta-feira, após críticas de que a classe não participaria da reforma na previdência. Segundo o ministro, os militares não têm privilégios extras e participarão da reforma previdenciária em um segundo momento, no ano que vem, em uma outra proposta. Jungmann também afirmou que, ao contrário do que vem sendo divulgado, os militares não são responsáveis por déficit de 34 bilhões de reais, o que equivaleria a 45% do rombo na previdência, mas sim por 13 bilhões. “Os militares não são os algozes desse déficit que aí está”, afirmou.

_

Aporte no Nubank

A fintech Nubank conseguiu um aporte de 271 milhões de reais em uma nova rodada de arrecadações. O presidente do Nubank, David Vélez, disse que o dinheiro será usado em expansão das operações, mais contratações para aprovação de cartões e melhora nos produtos da companhia, como o aplicativo. Somados todos os aportes, o Nubank já arrecadou mais de 600 milhões de reais em 2 anos. O investimento foi liderado pela empresa de investimentos DST Global, famosa por investir em empresas de tecnologia como o gigante do e-commerce Alibaba, as redes sociais Twitter e Facebook e o aplicativo de músicas Spotify. No ano passado, a DST havia angariado um fundo de 1,7 bilhão de dólares, que agora está sendo investido. Em comunicado, a firma disse que “o Nubank está construindo dos melhores times de tecnologia da América do Sul e estamos ansiosos para trabalhar com eles”.

_

25 IPOs?

De acordo com o presidente da bolsa de valores BM&FBovespa, Edemir Pinto, 2017 pode marcar o retorno das ofertas públicas de ações (IPO na sigla em inglês) a patamares de 20 a 25  por ano, média verificada entre 2005 e 2010. O executivo disse que a eleição de Donald Trump nos Estados Unidos e a instabilidade política brasileira podem atrasar as aberturas de capital nos primeiros meses, mas que ela ainda virá no ano que vem. “Para isso acontecer, temos que ter essa tranquilidade de que a política e as reformas estruturais estejam andando de forma positiva”, disse em evento no Rio de Janeiro.

_

Queda no café

Maior produtor e exportador de café do mundo, o Brasil registrou queda de 8,9% no volume de sacas exportadas entre janeiro e novembro deste ano, comparado ao mesmo período do ano passado, totalizando 30,7 milhões de sacas. É o menor volume de exportação de café brasileiro desde 2013. Financeiramente, o valor das exportações chegou a 16,4 bilhões de reais, 15,1% menor do que em 2015. Os principais destinos do café brasileiro ainda continuam sendo Estados Unidos, Alemanha, Itália, Japão e Bélgica.

_

Preocupação futura

Os fundos de previdência privada bateram captação recorde nos 11 primeiros meses do ano, acumulando 38 bilhões de reais, 17,6% a mais do que no mesmo período do ano passado. A falta de perspectiva na aposentadoria pública é uma das razões pela busca de fundos privados de previdência. Os dados são da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais. Os fundos de investimento também performaram bem no período, com captação líquida de 89,7 bilhões de reais, bem acima dos 7 bilhões do ano passado e 16,5 bilhões de 2014. Segundo analistas, o cenário de instabilidade política contribuiu para as aplicações em fundos mais conservadores, e a alta taxa de juros ajudou os fundos de renda fixa.