Promoção de jornal dá ‘Mein Kampf’ de Hitler como brinde

Um jornal italiano criou uma polêmica ao dar, de brinde, edição do livro "Minha Luta", de Adolf Hitler

São Paulo – O jornal italiano Il Giornale, de Milão, está causando uma grande polêmica no país.

É que o jornal, considerado de direita e conservador, criou uma promoção e deu, como “brinde-surpresa”, uma edição do livro “Mein Kampf”, de Adolf Hitler.

Parte da biografia/manifesto “Minha Luta” foi escrita por Hitler durante seus anos na prisão. No texto, ele difunde as ideias que já se desenvolviam nos círculos nazistas alemães e elabora suas ideias antissemitas. 

O livro veio em um suplemento de sábado aos leitores do Il Giornale. O jornal começara a publicar um especial sobre o Terceiro Reich.

O dono da publicação é Paolo Berlusconi, irmão do polêmico Silvio Berlusconi, ex-primeiro-ministro.  

Renzo Gattegna, presidente da União das Comunidades Judaicas na Itália, considerou a promoção “um ato vil”.

O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, considerou o assunto “delicado” e, portanto, deveria ser tratado com extremo cuidado.

O jornal defendeu seu “brinde” e disse que a ideia era que as pessoas pudessem ler o livro para poder rejeitar suas ideias. 

Alessandro Sallusti, editor do jornal, escreveu à imprensa internacional: “Estudar o mal para prevenir que ele aconteça novamente, de repente em novos e mascarados meios. Essa é nossa única e real intenção”. 

Na Alemanha, a sua publicação esteve proibida por décadas. Seus direitos eram do Estado da Baviera.

Em janeiro de 2016, contudo, o conteúdo caiu em domínio público.