Postos Shell na Malásia retiram propaganda por conta de assédio

Em fotos, homens aparecem beijando e apalpando pôsteres de papelão que mostram uma mulher vestindo um véu islâmico preto e o uniforme da empresa

Postos de gasolina da Shell na Malásia, país majoritariamente muçulmano, estão retirando os pôsteres de papelão em tamanho real de uma funcionária depois que pessoas começaram a postar fotos assediando o material de propaganda.

Na imagem, a mulher veste um véu islâmico preto e usa o uniforme da empresa.

O material foi colocado próximo às bombas de abastecimento em mais de 950 postos. Em algumas fotos que se espalharam pela internet, homens aparecem beijando e apalpando o pôster.

A mulher retratada na propaganda é Nor Shafila Khairusalleh, de 25 anos, gerente de um posto da rede que ficou conhecida em novembro do ano passado depois de estampar uma propaganda semelhante de água.

A empresa considerou a atitude dos homens “desrespeitosa”, “desagradável” e “insinuante”, e pediu para que as pessoas não compartilhassem as fotos.

“Nós não perdoamos esse ato desrespeitoso, o que é completamente contra a cultura malaia e os valores da Shell”, disse a companhia em um comunicado enviado à imprensa local.

Em entrevista ao portal malaio mStar, Nor Shafila disse que esperava que as pessoas tirassem fotos divertidas com os pôsteres.

“Se fosse pequenas coisas como cobrir os olhos, beliscar o nariz ou abraços, eu até posso aceitar, mas se é para o assédio ou algo muito sexual, eu acho que é demais. Eles podem estar brincando, mas eu me sinto envergonhada porque ainda sou eu”, disse.