Post sobre mulheres da marca de sopas Vono gera polêmica

Mais uma marca se envolveu em polêmicas nas redes sociais. Além da Skol, quem enfrentou a saia justa foi a marca de sopas Vono

São Paulo – Mais uma marca se envolveu em polêmicas nas redes sociais esta semana. Além da Skol, quem enfrentou a saia justa foi a marca de sopas Vono. Em seu perfil no Facebook, a empresa publicou dois posts com conteúdos que foram considerados sexistas por usuários da rede social.

Na sequência das críticas, a marca apagou ambos os posts. A primeira postagem, feita na terça-feira (10), trazia uma ilustração com os seguintes dizeres: “Quem somos? Mulheres! E o que queremos? Não sabemos! E quando queremos? Agora!”.

Indignadas, usuárias da rede criticaram a postagem. “Sou mulher, sei muito bem o que quero. E tenho certeza que não quero comer um produto que além de fazer mal para a saúde é sexista”, escreveu uma delas.

“Sabe o que que quero Vono? Consumir produtos que não disseminem mensagens sexistas e que me respeitem como consumidora e ser humano. Por isso, Vono, eu não quero você”, disse outra. 

O segundo post, publicado ontem (11), também revoltou as internautas, que ameaçaram abandonar a marca por conta da abordagem. A postagem trazia o seguinte conteúdo: “Da série: coisas de mulher! Ela pergunta, ela responde e ainda fica brava”.

(Reprodução)

Não faltaram reclamações na página da marca:

Procurada pela reportagem, a Vono, que pertence à Ajinomoto do Brasil, enviou uma nota lamentando o ocorrido e dizendo que “a peça publicitária não tinha intenção de julgar homens ou mulheres”. Veja a nota na íntegra abaixo:

“Em relação às postagens na fan page de VONO® no Facebook, a Ajinomoto do Brasil, empresa proprietária da marca, esclarece que se trata de uma peça publicitária que recorre ao humor sem a intenção de julgar homens ou mulheres.

A companhia lamenta o ocorrido e se desculpa publicamente com os que se sentiram constrangidos com a comunicação, além de reforçar que respeita, admira e defende a igualdade de gêneros e, por isso, retirou os posts do ar.”

A empresa também publicou uma retratação pública em seu perfil oficial no Facebook, na tarde desta quinta (12):