Entre tantos comerciais engraçados, inteligentes ou mirabolantes, a Pepsi escolheu fazer o público dançar durante o intervalo do Super Bowl.

A fabricante de refrigerantes convocou a cantora Janelle Monáe como protagonista de seu comercial no espaço mais caro e desejado da propaganda mundial.

O filme foi dirigido por Samuel Bayer, que já trabalhou em clipes de diversas bandas, como Nirvana, Green Day, Ramones, My Chemical Romance, The Strokes, Blink 182, entre outros. Nele, a cantora americana aciona um jukebox e é transportada diretamente para 1962.

Depois de cantar e dançar as músicas da época, a artista atravessa uma porta e cai direto nos anos 80, com Madonna rolando nos falantes, até transpor a próxima sala e chegar ao presente, para degustar uma apoteótica dose do refrigerante.

Tópicos: Bebidas, Empresas, Pepsi, Pepsico, Refrigerantes, Super Bowl, Esportes