Cachês nada modestos e muito luxo

S%26atilde;o Paulo - Manter uma marca viva na cabe%26ccedil;a de consumidores e valiosa no mercado n%26atilde;o %26eacute; exatamente um exerc%26iacute;cio barato, principalmente se a marca for de luxo. A maior representante disso at%26eacute; hoje %26eacute; a Chanel.

Segundo o site Business Insider, desde 2004 a marca mant%26eacute;m-se imbatível, com um comercial no topo do ranking de investimentos publicitários. Só o cachê de Nicole Kidman foi responsável por uma fatia de US$ 3 milhões do orçamento.

Outra marca que entrou para a lista foi a Guinness, com uma superprodução que envolveu senhas secretas, sites fakes pela internet e uma grande sequência de objetos caindo uns sobre os outros pelo interior da Argentina. No caso da Chrysler, a presença do rapper Eminem foi o que ditou os valores.

Veja a seguir a lista completa.

Tópicos: Chanel, Chrysler, Empresas, Montadoras, Marcas, Bebidas, Pepsi, Pepsico, Refrigerantes, Publicidade