São Paulo - 26 líderes, especialistas e influenciadores em Marketing e Publicidade se reuniram recentemente para o segundo 24 Hour Global Conversation, um evento promovido pela Marketing Society.

Em 24 horas de conversas simultâneas ao redor do globo, esses profissionais discutiram os desafios de 2016.

A Bloomberg Media fez a cobertura de debates e conversas, divulgados posteriormente pela Brand Republic e pela Campaign Magazine.

Do evento, ficaram algumas lições. Entre elas, a de que cinco desafios se colocam como centrais para o mercado nesse ano.

Estes são os cinco grandes desafios de 2016:

1. As constantes transformações digitais

É essencial para pessoas que trabalham com marketing perceberem que o mundo digital traz mudanças que nunca cessam.

Wayne Arnold, diretor global da MullenLowe Profero: "Uber é a maior companhia de carros do mundo, mas não é dona de nenhum carro. A Amazon é a maior empresa de varejo do mundo, mas não possui nenhuma loja".

Para Alison Orsi, vice-presidente de marketing e comunicação da IBM no Reino Unido, as empresas não podem olhar para o mundo digital e pensar em apenas "se digitalizar" e atualizar/adaptar sua infraestrutura. "É preciso olhar para o mundo digital e ver que ali reside o seu 'próximo passo'".

"Nossa era é sobre dados e sobre a análise desses dados".

2. A importância da segurança online

Crimes cibernéticos têm potencial crescente de trazer grandes prejuízos aos negócios. Uma empresa sofrer algum tipo de vazamento de dados e informações sigilosas de clientes é algo que pode destruir sua reputação para sempre.

Andrew Cocker, diretor sênior de Marketing da Expedia: "Nosso trabalho é sobre a experiência individual de cada consumidor, não sobre propaganda. Cada detalhe que irrita um deles, precisamos resolver o problema rapidamente, caso contrário estamos deixando nossa marca ruir".

3. A economia colaborativa

Empresas estão ficando mais interconectadas (dentro delas, entre seus funcionários; e no ecossistema, entre outras empresas). Um trabalho multi-disciplinar será a norma. 

A maioria já percebeu que seu trabalho não pode ser algo isolado.

Steve Walker, consultor de marketing: "Há um diferente tipo de pensamento que as pessoas precisam adotar: pense, primeiro, sobre trabalhar com outras pessoas em vez de tentar resolver tudo sozinho".

4. A era do consumidor como o centro

O consumidor é a chave. E o caminho para as marcas é simplificar ao máximo sua experiência. Entregar isso ao cliente é uma vantagem competitiva.

Andrew Cocker: "Nosso trabalho é deixar a experiência simples, invisível, intuitiva. O desafio é: como antecipar o que o consumidor precisa antes mesmo dele pedir por isso ou se questionar sobre".

5. A busca por talentos continua

Não é exatamente um desafio inédito, mas é algo que continua a perseguir profissionais de marketing: a necessidade de empregar a pessoa certa.

Annabel Venner, diretora global de marca da Hiscox, diz que contratar a pessoa certa está no top 1 de suas tarefas de 2016.

"Como continuar a atrair pessoas incríveis e inteligentes para nosso negócio? Como mantê-las?".

Julian Boulding, presidente e fundador da Thenetworkone: "Antigamente, você era contratado para um cargo sênior por causa do que você sabia ou de quem você conhecia. Hoje, você é contratado pelo quanto você está disposto a aprender".

Tópicos: Inovação, Listas, Marketing, Publicidade