Aguarde...

Beleza | 06/08/2010 18:22

L`Oréal lança tintura que não danifica o cabelo

Com uma fórmula sem amônia, a nova linha Inoa é comparada à invenção do aparelho de DVD em tempos de videocassete

inoa_ceciliapaterno-ok-jpg.jpg

A linha Inoa vai ser comercializada apenas para profissionais coloristas

São Paulo - Quase toda mulher que costuma tingir os cabelos reclama da mesma coisa: os danos que as tinturas permanentes provocam. Mas este sacrifício para manter os fios sempre coloridos está com os dias contados, se depender de Inoa, a nova tintura da L'Oréal Professionnel, lançada hoje (06/08) no mercado, em São Paulo.

O produto é o primeiro que não tem amônia em sua composição e, por isso, não desidrata as madeixas. E a empresa não economiza nas comparações, nem nas exaltações. Para a L'Oréal, diante das outras tinturas, Inoa é como o DVD em relação ao videocassete; ou o CD diante da fita magnética.

Resultado de dez anos de pesquisas, Inoa (sigla para Innovation No Ammonia, ou, Inovação Sem Amônia) tem como base o ODS (Oil Delivery System – Sistema de Difusão de Óleo), o substituto da amônia na fórmula. Nas colorações normais, a amônia tem o papel de abrir a fibra capilar para permitir que a cor penetre no fio. No entanto, após algum tempo, os cabelos ficam mais secos, sem vida e quebradiços.

À base de óleo

O ODS foi pensado exatamente para evitar que isso aconteça, já que é composto por um óleo que, misturado à tintura, é absorvido pelos fios, sem abrir as escamas. Ao contrário das tinturas com amônia, Inoa também não tem cheiro, nem perfume, normalmente usado nos produtos para disfarçar o forte odor da amônia durante a aplicação.

Segundo a gerente de educação da L'Oréal Professionnel, Carolina Jardim, o produto teve uma boa avaliação das mulheres e coloristas que testaram a novidade. "A gente sabe que muitas mulheres apresentam irritabilidade no couro cabeludo, mas a maioria das que testaram o Inoa ou não sentiram nada ou a irritação diminuiu muito. Isso é um grande avanço", conta. Mas ela alerta que, mesmo sem causar incômodo na grande parte dos casos, o Inoa não é um produto antialérgico.

Só para profissionais

Para desânimo de quem está acostumado a comprar tintura para cabelo no supermercado e a arriscar uma aplicação caseira, o Inoa será vendido apenas para profissionais da beleza. Isso porque é preciso conhecimento específico para passar a tinta nos cabelos, e somente cabeleireiros capacitados terão condições de oferecer a novidade às clientes.

"O Inoa é um diferencial para o profissional e só liberamos a comercialização se ele for treinado por nós. Estamos sendo muito criteriosos com relação a isso", conta Carolina Jardim.

A partir de setembro, a L'Oréal Professionnel vai treinar cabeleireiros para aplicar a tintura nos clientes. A expectativa é de que, até o final do ano, 1.800 salões recebam formação específica para aplicar a tintura. Enquanto isso, a empresa vai investir bastante na divulgação do produto para o consumidor final, para que ele saiba onde encontrar os salões preparados para aplicar a nova coloração.

O preço vai ser 20% mais caro do que as tintas tradicionais, mas, na prática, a diferença será de cerca de 3 reais a mais. Um investimento para quem quer mudar a aparência do cabelo, sem alterar sua estrutura.
 

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados