Aguarde...

Fenômeno da NBA | 22/02/2012 17:47

Jeremy Lin já recusou milhões de dólares em publicidade

Jogador que virou estrela do basquete em apenas duas semanas terá agora equipe para cuidar de seus contratos

Getty Images

Jeremy Lin

Jeremy Lin: nova sensação da NBA vira febre e valoriza ingressos para jogos

São Paulo - Apesar de estar no ponto mais alto de sua carreira até agora, o jogador do New York Knicks e nova sensação da NBA Jeremy Lin anda recusando propostas aos montes, segundo o New York Post.

De acordo com o site, o agente de Lin, Roger Montgomery, já recebeu mais de mil e-mails de companhias em busca de acordos publicitários com o fenômeno.

"O interesse foi tanto que se tornou esmagador", disse uma fonte ao The New York Post. "Eles (Jeremy Lin e seu agente) estão agora criando uma equipe com profissionais de marketing para cuidar da carreira do jogador".

Entre as empresas que tentaram contratar Lin como embaixador estariam uma companhia de telefonia móvel e uma fabricantes de relógios.

A Nike, patrocinadora do atleta, já anunciou que lançará um tênis com a assinatura de Jeremy, uma honra geralmente concedida apenas aos grandes nomes de cada modalidade esportiva apoiada pela marca.

Já a Adidas, por meio de um contrato mantido com a NBA, capitalizará a fama de Lin por meio da venda de camisas do atleta na China. A marca espera colocar o uniforme à venda em cerca de 6.700 lojas o mais rápido que conseguir.

Em Nova York, especialmente entre os asiáticos - Jeremy Lin é filho de taiwaneses -, a camisa de número 17 do New York Knicks virou objeto de intensa procura. Nos jogos do New York Knicks, o impacto também foi grande: elevou em aproximadamente 25% o valor dos ingressos. 

Se a fama de "Lin-Sanity", como tem sido chamado o jogador, veio para ficar, só o tempo vai dizer, mas a marca do atleta já teve umas das valorizações mais rápidas dos últimos tempos.

Lin, americano de 23 anos formado em economia pela Harvard, se tornou famoso no mundo inteiro depois que, dispensado por mais de um clube, saiu do banco de reservas do New York Knicks e levou a equipe - que fazia péssima atuação nas quadras - a sete vitórias consecutivas.

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados