Mais uma campanha brasileira entra na mira do público e é denunciada para o julgamento do Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária).

O alvo da vez é o filme "Digitau", que faz parte de um trabalho de comunicação criado pela agência Africa para reforçar as plataformas digitais do Itaú e, por esse motivo, usa o tracadilho com o nome do banco para facilitar a fixação da nova assinatura.

O problema, segundo a coluna do jornalista Lauro Jardim, em O Globo, é que parte do público acredita que a propaganda pode induzir crianças a erros de ortografia por conta do "digitau" com "u".

O Conar aceitou as reclamações com base no Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária, que tem uma seção inteiramente dedicada às crianças e aos jovens.

O julgamento da campanha pelo conselho de autorregulamentação deve acontecer somente em março e, pelo menos por enquanto, o único termômetro a respeito da propaganda são os comentários colocados pelos usuários no canal oficial do Itaú no Youtube, embaixo do filme original "Digitau".

Relembre aqui a campanha:

Tópicos: Conar, Itaú, Bancos, Empresas, Empresas brasileiras, Marketing