Dólar R$ 3,28 0,39%
Euro R$ 3,67 -0,04%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 0,95% 63.257 pts
Pontos 63.257
Variação 0,95%
Maior Alta 5,04% SMLE3
Maior Baixa -3,99% MRFG3
Última atualização 24/05/2017 - 17:20 FONTE

Melhores de 2016: 20 campanhas tocantes e provocadoras

Confira 20 das melhores campanhas de 2016 que fizeram espectadores e consumidores refletirem e se emocionarem

São Paulo – Em 2016, não faltaram campanhas publicitárias que fizeram o consumidor parar por alguns minutos e refletir.

Emocionais, belos, tocantes, profundos, provocadores: vídeos que colocaram o espectador para pensar – e sentir.

Ao saírem do lugar comum e do óbvio, eles provocaram um debate necessário.

Brasil, Estados Unidos, China, França, Singapura, Ucrânia, Noruega: as melhores do ano vêm de todos os cantos do mundo.

Confira, a seguir, a retrospectiva de EXAME.com com 20 das melhores campanhas do tipo em 2016.

1. “The Incomplete Masterpiece”

Campanha: Ministério Público de São Paulo

O quadro “Rosa e Azul”, do pintor francês Auguste Renoir, é um dos mais famosos e queridos do Museu de Arte de São Paulo, o Masp. A pintura de 1881 traz as meninas Alice e Elisabeth Cahen d’Anvers. Os turistas sempre param para tirar uma foto do quadro. Uma campanha do Ministério aproveitou a popularidade da obra em sua campanha sobre crianças desaparecidas. No vídeo, uma das meninas desaparece da pintura. Ao lado do efeito visual, depoimentos emocionantes de mães de crianças desaparecidas.

2. “25m² Syria”

Campanha: IKEA

Uma loja da IKEA na Noruega resolveu recriar uma casa síria no meio de sua loja. Os clientes, indo até a loja para decorar a sua casa dos sonhos, se deparavam com a dura realidade de destruição e morte da Síria em meio a uma guerra civil. A casa da IKEA reproduziu fielmente uma casa real localizada em Damasco. O projeto, em parceria com a Cruz Vermelha, foi a maneira da marca de chamar a atenção para a gravidade do conflito.

25m2 SYRIA from POL on Vimeo.

3. “Les dessous du cuir”

Campanha: PETA França

Na França, a organização PETA, de defesa dos animais, criou uma campanha um tanto gráfica e chocante para falar contra bolsas, roupas e acessórios feitos de couro. No vídeo, a organização criou uma loja falsa chamada “The Leather Work”, apenas vendendo itens de couro animal – couro falso, diga-se. A loja ficava no CentralWorld, um importante ponto de comério de Bangkok, na Tailândia. As reações dos curiosos foram de espanto, medo e nojo. Ao abrir as bolsas, as pessoas encontravam “sangue, tripas e coração” – tudo falso, mas bem realista. Foi a maneira de mostrar às pessoas o avesso do couro.

4. “The DNA Journey”

Campanha: Momondo e AncestryDNA

Em um mundo de nacionalismos e preconceitos com etnias, países e religiões, como seria se descobríssemos nossas verdadeiras origens via DNA? Na campanha do site de viagens Momondo, em parceria com a AncestryDNA, pessoas foram às lágrimas ao descobrirem ter origens que nunca imaginaram. Todo tipo de preconceito caiu por terra.

5. “Prudential Relationship Reconnect in Singapore”

Campanha: Prudential Singapore

Bastam quatro minutos olhando nos olhos para duas pessoas criarem uma conexão poderosa. Esse foi o mote da marca Prudential em Singapura. A marca colocou familiares e casais cara a cara. A ideia era olhar fixamente nos olhos um do outro. O resultado foi emocionante e lembrou a todos da necessidade de se levar uma vida mais próxima e verdadeira, cara a cara.

6. “Look Beyond Borders”

Campanha: Anistia Internacional

Outra campanha que promoveu um experimento para colocar pessoas cara a cara por quatro minutos. Dessa vez, a Anistia Internacional colocou pessoas desconhecidas, de diferentes nacionalidades, para se olharem. Sempre um europeu cara a cara com um refugiado na Europa. A ideia era derrubar barreiras e mostrar como não há país ou etnia que impeça dois seres humanos de criarem empatia e compaixão um pelo outro. Assim, uma bela reflexão sobre a crise dos refugiados na Europa e a necessidade de se combater a xenofobia.

7. “H&M New Autumn Collection 2016”

Campanha: H&M

“Isso não é coisa de mocinha”. “Mulher não faz isso”. “Uma dama não se veste assim”. A campanha da H&M resolveu deixar claro que não há mais espaço para machismo e sexismo.  No comercial, que divulgou sua coleção de outono, a marca trouxe ma versão da música “She’s a Lady”. As cenas mostram mulheres quebrando todos os tipos de estereótipos sobre como “uma mulher deveria agir ou se vestir”.

8. “Find Your Words”

Campanha: Kaiser Permanente

Declamando letra da canção “I”, do rapper americano Kendrick Lamar, a campanha sobre depressão dos planos de saúde Kaiser promoveu uma mensagem poderosa sobre superação, luta e batalha contra depressão. O próprio músico nunca escondeu lutar contra a doença. No vídeo, um menino recita trechos versos de “I” enquanto anda por seu bairro ao cair da tarde.

9. “O Teste Improvável”

Campanha: Coniacc (Confederação Nacional de Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer)

Para o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil, Coniacc e agência Ogilvy criaram uma campanha que emocionou pais brasileiros. No vídeo, os pais acharam que estavam levando seus filhos para fazer um teste para um comercial. Mas as perguntas do diretor de cena revelaram um exame de prevenção ao câncer infantil.

10. “Um retrato sincero da maternidade”

Campanha: Canon

Emocionante, a campanha de Dia das Mães da Canon no Brasil fugiu do clichê e trouxe um retrato sincero da maternidade: se há muitos momentos de alegria, também há momentos de medo, dúvidas e insegurança. Não é tarefa fácil ser mãe, mas certamente é recompensante.

11. “Chega de fingir que é normal”

Campanha: Governo do Estado do Paraná

Um experimento social do governo paranaense expôs o racismo “velado” no Brasil e como ele afeta, inclusive, o ambiente corporativo. Na campanha, diferentes grupos de RH analisavam fotografias idênticas. A única coisa que mudava eram os modelos: primeiro, brancos; depois, negros. O resultado foi revelador e chocante.

12. “Poverty Line Prices”

Campanha: Tipping Point Community

Uma campanha da organização Tipping Point Community, que trabalha com projetos voltados para pessoas de baixa renda, fez um experimento em San Francisco para mostrar às pessoas como é viver abaixo da linha da pobreza em uma cidade cara e cada vez mais inflacionada. No vídeo, um pequeno mercado colocou todos os seus preços cinco vezes mais caros, surpreendendo os consumidores. 

13. “Unforgettable Stories – The Mansfield Family”

Campanha: Walt Disney World

Em uma campanha da Disney, os personagens do parque surpreenderam a menina Shaylee Mansfield e sua família. Saylee, que é surda, descobriu que conseguia conversar com Sininho, Minnie e outros personagens Disney – os funcionários tinham sido treinados na linguagem de sinais

14. “Espelho do Racismo”

Campanha: ONG Criola

Para falar sobre o racismo manifestado via redes sociais e internet, a ONG Criola lançou uma campanha onde levava “para a rua” as mensagens racistas. Outdoors, por exemplo, com as mensagens de agressores racistas foram colocados na região onde moravam (sem expor o nome da pessoa). O ponto alto da campanha foi quando um dos agressores decidiu ficar a cara a cara com a sua vítima.

Documentário Espelhos do Racismo. W3haus para ONG Criola from W3haus on Vimeo.

15. “Time Is Precious”

Campanha: Nike

Em um vídeo sem música ou imagens, feito somente com palavras em uma tela preta (e uma voz robótica lendo o texto), a Nike criou uma mensagem poderosa sobre o valor do tempo e como estamos desperdiçando nossas vidas com bobagens na frente do computador. Um retrato do século 21 que incomoda.

16. “Unexpected Casting”

Campanha: Federação Francesa de Cardiologia

Em uma campanha francesa para o Dia Mundial do Coração, atrizes foram chamadas para um suposto casting. A elas eram dadas algumas tarefas de interpretação, como encenar tristeza, coração partido ou felicidade. A surpresa veio quando pediram a elas para fingirem um ataque cardíaco: ao irem para os clichês, nenhuma acertou. A campanha mostrou como os sinais de ataque cardíaco são diferentes e mais silenciosos em mulheres, se comparado com os homens. 

17. “A Arte Nunca Esquece”

Campanha: Panamericana Escola de Arte e Design

Para falar sobre a terrível tragédia de Mariana, em Minas Gerais, a Panamericana Escola de Arte e Design mandou o artista plástico Marcelo Tolentino para a cidade, que ouviu depoimentos e histórias de pessoas que perderam tudo no acidente. Depois, com a lama da cidade, Marcelo pintou retratos dessas pessoas – e os retratos foram para Brasília. 

18. “Matches that help to quit smoking”

Campanha: Publicis Visage

Na Ucrânia, uma campanha resolveu mostrar como cada cigarro causa um dano ao pulmão. Cartazes com acendedores em formato de pulmões foram espalhados por bares e ruas. A cada fósforo riscado no material para acender um cigarro, uma marca e cicatriz. A ideia era atingir o público jovem na Ucrânia e incentivar o fim do tabagismo.

19. “Marriage Market Takeover”

Marca: SK-II

Na China, em uma cultura mais tradicional, uma mulher que passa dos 25 anos e ainda não é casada já é considerada velha e ainda é taxada de “resto” e “incompleta”. Em feiras específicas, pais criam cartazes e chegam a oferecer suas filhas para casamento, quase como um leilão. A marca de cosméticos SK-II resolveu levar essas chinesas para tal mercado e confrontar seus pais.

20. “ Workplace Safety and Health Council 2016 National Campaign”

Campanha:Workplace Safety and Health Council”

Em Singapura, uma campanha falou de segurança no trabalho ao contar a história emocionante de um pai. O filme mostra como um acidente grave pode mudar todo o ritmo e a vida de uma família, incluindo a calorosa e fraterna relação de um pai com a filha.