Abercrombie quer pagar estrela de TV para não usar sua marca

A Abercrombie & Fitch acredita que protagonista do reality 'Jersey Shore', da MTV americana, não tem classe para usar as criações da empresa

Los Angeles – A empresa americana Abercrombie & Fitch (A&F) ofereceu pagar uma quantia de dinheiro a um participante do reality, “Jersey Shore”, para que não usasse mais suas roupas no programa, porque estava prejudicando a imagem da marca, segundo comunicou a companhia nesta quarta-feira.

O reality que expõe a vida de um grupo de amigos ítalo-americanos fãs de festas regadas à álcool e de uma boa briga, estreou em 2009 e já está na quarta temporada, ocupando o posto de maior audiência da emissora “MTV”.

Um de seus protagonistas, Michael Sorrentino, conhecido como “The Situation”, aparece constantemente usando roupas da A&F enquanto a empresa não gostou da exposição gratuita da marca por considerar que seus produtos são feitos para jovens com “um pouco mais de classe”, confessou nesta quarta-feira o chefe-executivo da companhia, Mike Jeffries.

O executivo abordou o assunto em uma conferência telefônica realizada nesta quarta-feira para apresentar os resultados trimestrais da empresa, considerando-o “terrível”. “Entendemos que o programa é para entreter, mas achamos que esta associação vai contra à imagem que queremos passar com nossa marca e pode ser angustiante para muitos de nossos clientes”, explicou a empresa em comunicado oficial.

Apesar do descontentamento com o “The Situation”, A&F chegou a vender uma camiseta na qual se podia ler “The Fitchuation” e que Sorrentino manifestou ter sido inspirada em seu apelido. Porém, a marca disse que a frase era um trocadilho com humor e não uma alusão ao jovem.

A A&F expressou seu interesse em evitar que Sorrentino e qualquer outro participante do “Jersey Shore” optem por vestir suas roupas e ofereceu pagar por isso, algo incomum já que habitualmente as marcas contratam celebridades para que promovam seus produtos.