Neymar pode ser o novo Beckham da publicidade, diz fundo

Presidente da Doyen Sports afirmou em Primeiro Fórum de Gestão Esportiva de SP que Neymar deve seguir passos do ex-meia inglês em termos de publicidade e imagem

São Paulo – O Doyen Sports, fundo de investimentos que é dono dos direitos de imagem de Neymar em alguns mercados, afirmou nesta quinta-feira que o atacante do Barcelona é na atualidade o jogador com maior potencial para suceder o inglês David Beckham no mundo dos negócios do futebol.

“Neymar tem um grande potencial. Beckham é Beckham e Neymar é Neymar. Mas Neymar é quem mais se encaixa em um ‘modelo Beckham’ de negócios, que é um modelo exemplo a ser seguido”, disse à Agência Efe o presidente do Doyen, Nélio Lucas, que participa do Primeiro Fórum de Gestão Esportiva de São Paulo, que tem as presenças de Pelé e Ronaldo, entre outras figuras importantes do esporte.

O executivo português afirmou durante o primeiro dia do encontro internacional de gestão esportiva que Neymar deve seguir os passos do ex-meia inglês em termos de publicidade e imagem, pois, segundo ele, “chegou a hora de colocá-lo em uma caixa mais luxuosa”.

Para Nélio Lucas, o atleta deveria deixar para trás a extensa lista de empresas que o patrocinam desde os tempos de Santos, que usou desse artifício para manter o craque pelo maior tempo possível no clube. Na opinião do executivo, o jovem astro precisa agora de “poucos, mas bons patrocinadores”.

Quem também tem parte dos direitos de imagem de Neymar é a NJR, empresa do pai do próprio jogador, e a agência MediaCom, com a qual assinou recentemente um acordo para a busca de patrocinadores no exterior.

Nélio Lucas adiantou o Doyen Sports já estabeleceu contatos para o camisa 10 da seleção com aqueles que, segundo ele, são os melhores patrocinadores, e afirmou que o atacante não pode limitar suas atividades às associadas ao futebol.

O futuro publicitário de Neymar, ainda de acordo com o executivo, pode superar o que foi e ainda é alcançado por Beckham pelos valores cada vez maiores movimentados no futebol, meio em que o brasileiro ainda se manterá por muitos anos.