Consumidor não é o foco das grandes empresas brasileiras

Acionistas são o foco principal da maioria dos CEOs brasileiros

São Paulo – O consumidor, apesar de ser, em teoria, o “objetivo final” (afinal, o produto ou serviço é destinado a ele), não é a prioridade da maioria dos CEOs e das empresas brasileiras.

É o que descobriu um levantamento da consultoria DOM Strategy Partners após entrevistar 313 CEOs das mil maiores empresas brasileiras.

Quando questionados sobre a relevância do cliente na geração de valor e na criação de estratégias competitivas, apenas 36% deles responderam que o consumidor é o principal “stakeholder” (público estratégico) da companhia.

44% ainda veem os acionistas como o grupo mais importante. Funcionários foram colocados no topo por 13%. Sociedade foi citada por apenas 1%.

O papel da empresa, enquanto agente econômico, também não está voltado para o cliente/consumidor para a maioria deles. Apenas 39% responderam que gerar valor para o cliente é o papel principal da empresa em sua gestão.

52% disseram que os acionistas ainda são prioridade em sua agenda de decisões. Somente 7% falaram sobre produzir e gerar desenvolvimento sustentável para a sociedade.

Quando questionados sobre quais medidas são necessárias para trazer o cliente para o centro da estratégia, inovação e fortalecimento da atuação no mundo digital foram as ações mais citadas (36%). Depois vieram sustentabilidade e governança (24%).

A pesquisa foi realizada durante os meses de janeiro e fevereiro nas empresas com sede nas principais capitais brasileiras e foi conduzida por Daniel Domeneghetti, CEO da DOM Strategy Partners