Conar pede que Itaipava suspenda sua campanha

Segundo o Conar, propaganda da marca tem "sensualidade excessiva"

São Paulo – O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) sugeriu à marca de cerveja Itaipava que retire um cartaz de circulação referente à sua campanha “Itaipava 100%”.

Na imagem, uma mulher aparece de biquíni. Na garrafa em sua mão está escrito “300mL”. Na lata, “350mL”. E, em seus seios, “600mL” – uma piada, se imagina, com uma prótese de silicone. Depois, os dizeres “Faça sua escolha”.

A modelo é a bailarina Aline Riscado.

O Conar considerou que há “apelo excessivo à sensualidade” na imagem e pediu sua suspensão.

A representação de número 078/15 do Conar foi avaliada em reunião no último dia 11. Por unanimidade, foi decidida a sustação da campanha.

A Itaipava disse que respeita a decisão do Conar e a acatará. 

Polêmicas

A campanha da marca já tinha causado polêmica anteriormente. Primeiro, recebeu uma enxurrada de críticas pelo tom machista e pela objetificação da mulher.

No vídeo, homens fazem pedidos propositalmente à garçonete só para vê-la “desfilar”. Eles dizem “Vem, verão” e “Vai, verão”.

Depois, virou motivo de piada quando o Twitter da marca respondeu automaticamente aos usuários, dizendo “obrigado” até mesmo para as críticas.