Ação sugere trocar foto de perfil pela de criança carente

Quando uma pessoa apadrinha uma criança pela ActionAid, o dinheiro que ela doa mensalmente vai para o projeto realizado na comunidade onde a criança vive

Em ação para promover um Dia das Crianças solidário, a organização internacional de combate à pobreza, ActionAid, lançou no Brasil a campanha #oPresenteQueEuQuero.

A iniciativa convida as pessoas a aderirem à tradicional troca de fotos de perfil que toma o Facebook nesta época do ano, mas dando visibilidade a crianças que fazem parte do programa de apadrinhamento da ActionAid, e precisam de apoio hoje. Para participar, basta acessar o hotsite da campanha e escolher entre as fotos de dez crianças.

Quando uma pessoa apadrinha uma criança pela ActionAid, o dinheiro que ela doa mensalmente vai para o projeto realizado na comunidade onde a criança vive, beneficiando, assim, um conjunto de indivíduos e não apenas uma família.

#oPresenteQueEuQuero: (Divulgação)

E ela se corresponde com a criança por meio de cartas, em uma comunicação totalmente mediada pela organização.

O valor da doação mensal para o programa de apadrinhamento da ActionAid é de apenas R$ 52. Com esta quantia, os doadores viabilizam o trabalho da organização, que está presente em 47 países e, só no Brasil, beneficia aproximadamente 300 mil pessoas.

A instituição desenvolve projetos para garantir o acesso das pessoas aos direitos de alimentação, educação, infraestrutura urbana, participação cidadã e igualdade entre homens e mulheres. Para a organização, essas são algumas das dimensões mais importantes para combater a pobreza no Brasil.

A ação #oPresenteQueEuQuero foi idealizada pela agência de publicidade Artplan. “Estamos muito orgulhosos de poder contribuir para fazer o dia de algumas crianças mais feliz, trazendo esperança e uma melhor qualidade de vida a elas a partir de uma simples ação como essa. Como profissional de uma agência, acho que a mensagem mais importante que este projeto traz é que uma ideia pode surgir em qualquer lugar e mostra o potencial que atingimos de gerar conversas sobre assuntos tão relevantes na sociedade”, comenta Gabriela Rodrigues, planner da Artplan em São Paulo.