5 virais empresariais que sacudiram a internet

Confira a lista de cinco virais empresariais que deram o que falar

São Paulo – Na semana passada, a rede de restaurantes Spoleto lançou um vídeo viral para rebater um outro que atacava a marca.

No primeiro vídeo, lançado há 20 dias, o humorista Fábio Porchat interpretava o atendente de um restaurante com características semelhantes às lojas do Spoleto.

No vídeo lançado pelo Spoleto, o personagem de Porchat troca de emprego e continua sofrendo com as grosserias e com o despreparo de seus clientes.

Inovador, o vídeo obteve boa repercussão na web, mas nem sempre é assim. Confira a lista de cinco virais empresariais que deram o que falar:

1 – Spoleto

Diante da repercussão do material publicado no Youtube – o vídeo já foi visto 730 mil vezes -, a marca decidiu produzir uma continuação da cena, onde Porchat é repreendido pela chefia. Ao passar por outros empregos, o personagem percebe que sofre os mesmos problemas. No final, o Spoleto pede desculpas aos seus consumidores e pede que eles reportem qualquer caso semelhante à rede.


2 – Pôneis Malditos, da Nissan

Lançado em agosto do ano passado, o vídeo conseguiu a incrível façanha de receber mais de 30 reclamações no Conar. Por outro lado, a Nissan do Brasil terminou o mês com recorde com 5.375 unidades de sua picape Frontier vendidas – 81% a mais do que o mesmo período de 2010.

3 – Eduardo e Mônica, da Vivo

A mudança de posicionamento da Vivo em 2011, sob a assinatura “Amor, conexão e transformação”, inspirou a Africa a criar um filme para uma das músicas mais famosa do Legião Urbana, “Eduardo e Monica. O filme mostra como tablets e celulares ajudam as pessoas a se aproximar. O vídeo obteve boa repercussão na web.


4 – Perdi meu amor na balada, da Nokia

Lançado em julho deste ano, a série de três vídeos narrava a história de um jovem em busca de uma garota que ele conheceu na balada. Por trás dessa história, a Nokia tentava promover seu novo aparelho, o 808 PureView. Como não ficava claro que se tratava de uma ação publicitária, consumidores acionaram a empresa no Conar. Depois dos protestos, a Nokia decidiu retirar os vídeos do YouTube.

5 – Bebê sem papel, Itaú

Em janeiro deste ano, o Itaú lançou um novo comercial inspirado no viral americano de um bebê rasgando papel. O objetivo era divulgar a nova política de sustentabilidade do banco. Assim como o vídeo original, que foi visto mais de 34 milhões de vezes no YouTube, o viral do Itaú também foi bem. Até que os usuários descobriram um pequeno detalhe: uma almofada com folhas de maconha logo atrás do bebê). Como resposta, o Itaú foi até os EUA para que o casal pais do bebê explicassem o detalhe. Por fim, a almofada tinha uma série de folhas, inclusive, uma parecida com a da erva.