Tóquio 2020 pede doação de smartphones para medalhas

Comitê organizador pediu que japoneses façam doação de smartphones e computadores antigos para fabricação das medalhas

Tóquio – A organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 pediu aos cidadãos no Japão que doem seus velhos aparelhos eletrônicos, como smartphones e computadores, para usar o metal para fabricação das medalhas olímpicas.

O comitê organizador convidou à nação japonesa para “desempenhar seu próprio papel” nos preparativos do evento com uma campanha de recolher os aparelhos que terá início no próximo mês de abril, explicou nesta quinta-feira à Agência Efe um porta-voz do comitê.

A expectativa é arrecadar oito toneladas de metal para as 5 mil medalhas que serão entregues para os atletas nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

“Os computadores e smartphones se transformaram em ferramentas úteis. No entanto, acredito que é esbanjar o fato de desprezar aparelhos cada vez que acontece um avanço tecnológico e surgem novos modelos”, disse o ginasta Kohei Uchimura, medalha de ouro individual e por equipes nos Jogos do Rio, no ano passado.

O atleta acredita que a iniciativa respeita o meio ambiente e é “uma importante mensagem para as futuras gerações”.

O atleta americano Ashton Eaton também se mostrou a favor de um projeto que contribui para “conscientizar sobre um futuro sustentável” e oferece ao público “uma oportunidade de ser parte da jornada olímpica”.

Para realizar a coleta, o Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio uniu forças com a gigante japonesa das telecomunicação NTT Docomo e o Japan Environmental Sanitation Center.

A organização vai instalar pontos de coleta em mais de 2,4 mil empresas de telecomunicações locais e em um número ainda que será definido de repartições públicas de todo o país, e finalizará a coleta quando alcançar a meta de oito toneladas. EFE