SUV de luxo da Volvo movimenta mercado de híbridos no Brasil

Com motor elétrico e a combustão, novo XC90 híbrido chega ao Brasil como opção de potência e tecnologia

Os veículos híbridos e elétricos estão entre as principais tendências da indústria brasileira para os próximos anos, segundo a pesquisa Global Automotive Executive Survey, feita pela consultoria KPMG. Os motivos são muitos: incentivos governamentais, corte de taxas, a própria mudança de mentalidade dos consumidores.

Segundo dados da consultoria britânica JATO Dynamics, carros híbridos e elétricos ainda correspondem a uma parcela pequena da frota mundial: 3,5%. Porém, o segmento registrou o maior aumento nas vendas de 2015 para 2016. De um ano para outro, as vendas no mundo inteiro saltaram 22%.

Embora a América Latina tenha uma frota diminuta de carros com combustão alternativa – cerca de 4 900 veículos –, a demanda por modelos do tipo aumentou 93% em 2016, o que demonstra que existe muito espaço para ser aproveitado no mercado.

Novidade com DNA sueco

Atenta à essa tendência, a Volvo acaba de lançar no Brasil a versão híbrida do seu SUV de luxo, o XC90. Os modelos a gasolina e a diesel, lançados em 2015, vieram com inovações estruturais, de design e diversos atributos tecnológicos que marcaram uma nova fase da montadora sueca. O híbrido, primeiro da marca no país, chega para completar a família.

Interior do XC90: conforto e sofisticação (Divulgação/Divulgação)

Longe do estereótipo de que veículos com combustão alternativa são fracos, o SUV da Volvo vai de 0 a 100 quilômetros por hora em apenas 5,6 segundos. Silenciosos, seus motores elétrico e a combustível entregam uma potência combinada de 407 cavalos, emitindo menos poluentes do que um motor comum.

Com motor elétrico e a combustão, o XC90 vai de 0 a 100km/h em menos de seis segundos (Divulgação/Divulgação)

Mantendo a tradição de segurança em primeiro lugar da montadora, o XC90 é capaz de frear automaticamente quando detecta pedestres e ciclistas à frente do carro e é semiautônomo. O sistema de piloto automático controla direção, aceleração e frenagem até o veículo atingir 130 quilômetros por hora.

O motorista pode escolher entre seis tipos de condução, os “drive modes”, que acionam os motores de formas diferentes, de acordo com a vontade do motorista. O modo Hybrid, padrão, aciona ambos os motores buscando maior eficiência. O Pure utiliza apenas o sistema elétrico, que tem autonomia de 25 quilômetros, enquanto o Power foca no desempenho máximo.

A manopla do câmbio é feita de cristal (Divulgação/Divulgação)

Para enfrentar terrenos mais difíceis, o modo Off-Road eleva a suspensão do carro em 40 milímetros e o AWD aciona a tração em todas as rodas. O motorista pode ainda personalizar um drive mode único, graças à opção chamada de Individual.

A combinação de alta tecnologia e design mostra que a versão híbrida segue o caminho inovador iniciado pelo XC90, fazendo jus à filosofia de “luxo inteligente” da Volvo.