Recomeça julgamento de Pistorius,atleta acusado de homicídio

Pistorius confessou que matou sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp, quando atirou através da porta do banheiro de sua casa em Pretória

Pretória – O julgamento do atleta paralímpico Oscar Pistorius, acusado de homicídio, será retomado nesta quinta-feira no Superior Tribunal de Pretória, na África do Sul, e entra em sua última fase, após um mês de recesso, com a exposição das conclusões finais por parte do promotor.

Está previsto que o processo termine amanhã, com a apresentação das conclusões finais da defesa à juíza Thokozile Masipa.

A magistrada ditou no dia 8 de julho o recesso da audiência até hoje e, assim que for concluído o julgamento, ela se retirará para deliberar sobre o veredicto o que, segundo os analistas, poderia levar menos de um mês.

Pistorius confessou que matou sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp, quando atirou através da porta do banheiro de sua casa em Pretória.

O promotor Gerrie Nel acusa Pistorius de ter matado a modelo intencionalmente, depois de uma suposta discussão que foi ouvida por vários vizinhos que prestaram depoimento, e pede que o atleta seja condenado por homicídio doloso, o que poderia lhe render a prisão perpétua.

Já Pistorius – que tem as pernas amputadas por um problema genético desde que tinha 11 meses e corre utilizando próteses de carbono – alega que matou sua namorada por engano, pois sofre de pânico e a confundiu com um ladrão que teria invadido sua casa pela janela do banheiro.

O atleta também será julgado por posse ilegal de munição, e por duas acusações de uso negligente de armas de fogo em dois incidentes, nos quais efetuou disparos em locais públicos.

No entanto, o velocista se declarou inocente de todas essas acusações.

Durante o julgamento, a defesa apelou para a vulnerabilidade de Pistorius, alegando que ele tem um medo permanente de ser atacado em um país com altas taxas de criminalidade como a África do Sul, para explicar sua reação na noite do crime, ocorrido na madrugada de 14 de fevereiro de 2013.

Pistorius, de 27 anos, se transformou no primeiro atleta com as pernas amputadas a participar dos Jogos Olímpicos tradicionais, em Londres-2012.

O acusado estará mais uma vez acompanhado por sua família na sala do Superior Tribunal, onde também comparece regularmente June Steenkamp, mãe da modelo, que tinha 29 anos quando morreu.

O julgamento, que agora se aproxima de seu fim, começou no dia 3 de março e, desde então, vem atraindo bastante atenção midiática. EFE

mg/rpr