Os piores filmes para o Dia dos Namorados

12 filmes ótimos, mas inapropriados para ver nesta segunda - com alto potencial para acabar com a sua relação

Beijos acalorados no metrô, declarações de amor eterno nas redes sociais, restaurantes lotados e braços juntinhos nas ruas.

Love is in the air, afinal, é Dia dos Namorados, um dos dias mais felizes do ano para os floristas e mais comemorado pelos casais apaixonados.

Com tanto mel embalando essa segunda, fizemos uma seleção de filmes românticos pouco ortodoxa.

Desconfiança, separação, mágoa, traição, rancor, DR e pé na bunda: uma seleção de títulos ótimos, mas que podem transformar sua noite em uma lua de fel.

1. Infidelidade (Unfaithful, 2002)

(Infidelidade/Reprodução) (Superinteressante)

Você e sua esposa são assustadoramente bonitos, têm o relacionamento perfeito, um filho saudável, uma casa rodeada por flores e afastada da cidade.

Um dia, ela sai para comprar os presentes de aniversário do menino e conhece um jovem francês (belo e irresistível).

Os dois mantém um romance secreto à la Belle de Jour.

O thriller erótico com Connie Sumner (Diane Lane), Edward (Richard Gere) e Paul Martel (Olivier Martinez) é a prova de que não existem motivos para trair maiores que o desejo.

2. 500 dias com ela ((500) Days of Summer, 2009)

(500 dias com ela/Reprodução) (Superinteressante)

Ah, o amor. Ah, o amor indie – cheio de franjas, sarcasmo e ironia.

Tom (Joseph Gordon-Levitt) é um frustrado e sonhador criador de cartões que se apaixona pela colega de trabalho Summer (Zooey Deschanel).

O plot é realista e bastante dolorido: ele acredita no amor, ela não.

3. Complicações do amor (The one I love, 2014)

(The one I love/Reprodução) (Superinteressante)

Ethan (Mark Duplass) e Sophie (Elisabeth Moss) estão passando por dificuldades na relação. Para tentar salvar o casamento, os dois vão para uma casa de campo.

Até aí, o longa parece uma narrativa clichê de casal em crise, mas o que eles encontram nessa casa muda completamente o rumo do filme.

Não se engane pelo título banal – cara de romance, jeito de thriller de ficção científica.

4. 45 anos (45 years, 2015)

(45 anos/Reprodução) (Superinteressante)

Kate (Charlotte Rampling) e Geoff (Tom Courtenay) são um casal prestes a comemorar o aniversário de 45 anos de casamento.

Mas Geoff recebe a notícia de que o corpo de seu primeiro amor foi encontrado congelado.

O pesar dele com a morte da ex é maior do que Kate poderia suportar. Sobram então poucos motivos para festejar as Bodas de Rubi.

5. Dormindo com o inimigo (Sleeping with the enemy, 1991)

(Dormindo com o inimigo/Reprodução) (Superinteressante)

Todo mundo que dormiu alguma noite na vida brigado com o parceiro já pensou no título desse suspense psicológico.

Sara (Julia Roberts) e Martin (Patrick Bergin) parecem um casal feliz, mas ele é violento e espanca a esposa.

Para escapar desse casamento infernal, Sara foge e cria uma nova vida. Recomeço, perseguição e pânico. Haja fôlego!

6. Apenas o Fim (2008)

(Apenas o Fim/Reprodução) (Superinteressante)

Se sua namorada dissesse que quer fugir e vocês tivessem uma última conversa, do que falariam?

No brasileiro Apenas o Fim, Adriana (Érika Mader) procura o namorado, Antônio (Gregório Duvivier), para avisar que quer recomeçar a vida em outro lugar.

Ela lhe dá duas opções: passar as últimas horas na cama ou aproveitá-las conversando? Antônio escolhe a segunda opção.

7. Lua de Fel (Bitter Moon, 1992)

(Lua de Fel/Reprodução) (Superinteressante)

Ninguém que tenha visto Lua de Fel embarca em um cruzeiro sem cogitar que Mimi (Emmanuelle Seigner) esteja a bordo.

Nigel (Hugh Grant) e Fiona (Kristin Scott Thomas) são um casal inglês que se apaixona pela estonteante Mimi.

Ela é esposa de um escritor paraplégico que está escrevendo uma autobiografia na qual narra as consequências da vida ao lado dela.

Uma viagem doentia em um barco que está a ponto de explodir – de desejo.

8. 6 anos (6 years, 2015)

(6 anos/Reprodução) (Superinteressante)

Dan (Ben Rosenfield) e Mel (Taissa Farmiga) se conhecem desde crianças e namoram há 6 anos.

Mas quando a faculdade termina, as oportunidades de futuro profissional começam a ameaçar o relacionamento do jovem casal.

Se não é fácil escolher entre vida pessoal e profissional, imagine fazer essa escolha aos 20 anos, quando se está apaixonado pelo amor da sua vida.

Uma narrativa sobre o fim de um relacionamento que tinha tudo para dar certo.

9. O Silêncio do Lago (Spoorloos, 1988)

(O Silêncio do Lago/Reprodução) (Superinteressante)

Rex Hofman (Gene Bervoets) e a namorada, Saskia Wagter (Johanna ter Steege), estão viajando de bicicleta pela França e param em um posto. Saskia entra para comprar algumas coisas e nunca mais volta.

Rex passa os três anos seguintes tentando encontrá-la, até que recebe cartões postais do suposto sequestrador da namorada.

O suspense franco-holandês ganhou uma versão americana em 1993, estrelado por Jeff Bridges, Kiefer Sutherland e Sandra Bullock.

10. Comer, Rezar, Amar (Eat Pray Love, 2010)

(Comer, Rezar, Amar/Reprodução) (Superinteressante)

Elizabeth Gilbert tinha tudo o que o senso comum exige de uma mulher com quase 30 anos: marido, casa, planos de engravidar e uma carreira de sucesso.

Mas essa vida “perfeita” era também o principal motivo de sua infelicidade. Então, ela larga tudo e se joga no mundo por um ano.

Apesar do embrulho solar, o longa é duro ao tratar sobre autonomia, independência e redescoberta das próprias vontades.

Um ultimato sobre o que você está fazendo com a sua vida.

11. Atração Fatal (Fatal Attraction, 1987)

(Atração Fatal/Reprodução) (Superinteressante)

Dan Gallagher (Michael Douglas) é o homem médio dos anos 80.

Advogado, mora em uma casa tranquila no subúrbio com a esposa, Beth (Anne Archer), e a filha pequena.

Durante uma viagem de Beth, Dan tem um caso rápido com a executiva Alex Forrest (Glenn Close). Para ele, a escapadela não vai além daqueles momentos.

Mas para Alex, o caso mal começou. Perseguição, sequestro e coelhos mortos – um thriller de arrepiar até os mais adúlteros.

12. Namorados para Sempre (Blue Valentine, 2010)

(Blue Valentine/Reprodução) (Superinteressante)

A espiral da ruína de um relacionamento em crise.

Cindy (Michelle Williams) e Dean (Ryan Gosling), poderiam ser você e seu parceiro ou grande parte dos casais com que você convive.

Os dois se conhecem por acaso, apaixonam-se, sobem ao altar juntinhos… até que o amor acaba – e a paciência também.

Não são versos de Paulo Mendes Campos, são 120 minutos da mais pura e dolorosa sofrência.

Este conteúdo foi publicado originalmente no site da Superinteressante.