São Paulo - Nove meses após a apresentação do Gol remodelado, é a vez de a Saveiro ganhar a mesma cara do hatch, embora a gestação de toda a família - que também conta com o Voyage - tenha sido simultânea. O "nascimento" tardio trata-se apenas de uma estratégia de marketing, planejada para não diluir o impacto da novidade principal. Não que a picape não seja importante. Ao contrário. O modelo é o quarto mais vendido pela marca, o que faz dele um queridinho da mamãe Volks.

A leve reforma de estilo é apresentada três anos e oito meses depois da chegada da geração atual. A versão Cross é ainda mais nova, lançada em março de 2010. Pegou carona no sucesso do CrossFox e na boa aceitação da versão Trooper, cujo apelo aventureiro é o mote de vendas.

Não houve mudanças no cardápiode versões, formado pela Saveiro 1.6, Trend, Trooper e Cross, sendo esta última a mais cara. Cheia de mimos por dentro e por fora, tem adereços de estilo exclusivos e pneus de uso misto. Sua lista de equipamentos de série conta com sensor de ré, computador de bordo, sistema de som com Bluetooth, comandos no volante e rodas de liga leve de 15 polegadas.

A nova dianteira, alinhada com o padrão de estilo mundial da Volks, perdeu a inscrição "Saveiro Cross" em um aplique plástico metalizado abaixo da grade superior. O nome "Cross" foi colocado ao lado do farol, sobre uma nova grade com acabamento preto brilhante. Um anel cromado envolve os faróis de longo alcance, mesmo material da capa dos retrovisores externos. Além dos espelhos, nada mudou na lateral. Na traseira, apenas um adesivo preto horizontal adorna a tampa da caçamba, também com o nome da versão aventureira.

O motor é o conhecido EA-111 1.6, mas a arquitetura eletrônica foi modernizada. A central de processamento agora tem mais memória, está mais rápida, e foi integrada a outros componentes. Os sensores de ré identificam os obstáculos e o motorista visualiza a distância entre eles e o para-choque por meio de um gráfico no painel do rádio. Os limpadores do para-brisa, conectados eletronicamente, aumentam o ritmo de trabalho conforme a velocidade aumenta.

Outra função inédita na picape é o ECO Comfort, um sistema que monitora as ações do motorista e dá dicas de economia. Se o ar-condicionado é acionado com o vidro aberto, por exemplo, um aviso é exibido no painel. O condutor também é aconselhado a não acelerar com o veículo parado, pois a prática aumenta o consumo.

Apesar dos recursos extras, a nova eletrônica não trouxe benefícios ao desempenho. Comparando a Saveiro 2013 com a Saveiro 2011, não houve melhora nem piora significativa em performance ou consumo.

Outras Versões

Disponível em quatro versões e duas opções de carroceria (simples e estendida), a linha começa com a Saveiro 1.6, passa pela Trend e entra na gama aventureira (Trooper e Cross). A opção mais barata custa 33 490 reais.

Veredicto

O visual mais discreto que o da Strada Adventure é uma virtude da versão Cross. Tem uma lista de equipamentos generosa e um bem-vindo jogo de pneus de uso misto. Embora custe mais, é a versão ideal para quem não usa picape para o trabalho pesado.

Ficha Técnica

Motor: dianteiro, transversal, 4 cilindros, 8v
Cilindrada: 1 598 cm3
Potência: 104 cv a 5 250 rpm
Torque: 15,6 mkgf a 2 500 rpm
Câmbio: manual, 5 marchas, tração dianteira
Dimenssões: comprimento, 451 cm; largura, 173 cm; altura, 151 cm; entre-eixos, 275 cm
Peso: 1 130 kg
Equipamentos: freios ABS, airbags duplos, direção hidráulica com coluna ajustável, faróis de longo alcance, protetor de caçamba, rack de teto, som com comandos no volante, sensor de estacionamento, rodas de liga, trio elétrico

Tópicos: Carros, Autoindústria, Veículos, Picapes, Guia de Carros, Preços de carros novos, Volkswagen, Empresas, Montadoras, Empresas alemãs, VW Saveiro