São Paulo - Shows musicais, espetáculos de teatro e dança, barracas de pastel, espetáculos de stand-up comedy, artistas de rua e muito cinema. Não vai faltar diversão na 8ª Virada Cultural, evento que ocorre neste final de semana, em São Paulo, e que pretende atrair 4 milhões de pessoas. Serão 900 atrações espalhadas por 114 locais da capital paulista, 50 deles concentrados na região central de São Paulo. A Virada Cultural tem início às 18h deste sábado (5) e a programação se estende durante 24 horas, ininterruptas.

Entre as novidades deste ano está a volta do Teatro Municipal como um dos espaços do evento, com ingressos já esgotados para shows de Cauby Peixoto e Angela Maria, além de Zezé Motta e de Arnaldo Baptista, entre outros. Neste ano, o Elevado Costa e Silva (mais conhecido como Minhocão) também foi incluído na programação: é lá onde será realizado o evento Chefs na Rua – Mercado e Cultura Gastronômica, onde haverá uma feira de comida de rua preparada por grandes chefes da gastronomia paulista, como Alex Atala. O local também abrirá espaço para o Mercado Mundo Mix, com múltiplas linguagens artísticas. Outra novidade deste ano é a criação de um palco exclusivo para música africana, na Estação Júlio Prestes, na Luz. Nesse palco, o encerramento ficará com o músico Gilberto Gil.

No Sesc Carmo, a programação é a Noite na Taverna, um encontro literário com as obras dos escritores Álvares de Azevedo, Lord Byron e Charles Baudelaire. José Mojica Marins, o famoso Zé do Caixão, será o primeiro convidado do evento, onde lerá trechos do livro Noite na Taverna, de Álvares de Azevedo. O Sesc Carmo também vai promover dois concertos na Igreja Boa Morte, no sábado: Compositores Românticos, às 18h, e Réquiem em Ré Menor de Mozart, às 21h.

Não faltará atração também no metrô. O Trem da Virada começa às 23h deste sábado, na Linha 2 Verde, que liga a Vila Prudente à Vila Madalena. No interior dos trens, haverá apresentações de dança e DJs.

Entre as atrações nacionais da Virada Cultural estão os grupos Titãs e Os Mutantes e o cantor Jorge Benjor. Haverá também um palco especial, instalado no Bulevar São João, para relembrar 30 anos sem a cantora Elis Regina, onde tocará Jair Rodrigues. Não faltarão também atrações internacionais, como a banda de rock Suicidal Tendencies, o saxofonista Lou Donaldson e o músico Roy Ayres.

Para quem gosta de teatro, no Pátio do Colégio, próximo à sede da prefeitura de São Paulo, haverá a apresentação de 12 espetáculos ao ar livre, com destaques para Sem Pensar, dirigida por Luiz Vilaça e com Denise Fraga no elenco; A Voz do Provocador, dirigida, criada e encenada por Antonio Abujamra; e Os Sete Gatinhos, texto de Nelson Rodrigues.

O palco de stand-up comedy será montado na Praça da Sé, onde se revezarão comediantes como Tom Cavalcante, Danilo Gentili e Rafael Cortez. Já no Largo São Francisco se apresentam as famosas rodas de samba.

Os museus da cidade, mantidos pela Secretaria de Estado da Cultura, vão funcionar com horário expandido e entrada gratuita. O Museu da Língua Portuguesa, por exemplo, funciona das 10h até a meia-noite de hoje. O Museu do Futebol abrirá as portas das 9h às 20h e oferecerá transporte gratuito a seus visitantes, a partir das estações Clínicas (Linha Verde) e Barra Funda (Linha Vermelha) do metrô.

A Virada Cultural é realizada pela prefeitura, em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura e a rede Sesc-SP. A produção da festa é realizada pela São Paulo Turismo e a coordenação operacional das atividades de segurança, alimentação e limpeza é feita pela Subprefeitura da Sé. A programação completa está disponível no endereço eletrônico www.viradacultural.org.

Tópicos: Arte, Indústria da música, Música, Entretenimento, São Paulo, Cidades brasileiras, Metrópoles globais