O cineasta americano Quentin Tarantino recebeu o Prêmio Lumière 2013, nesta sexta-feira à noite na cidade francesa de Lyon, das mãos de sua musa, a atriz Uma Thurman.

O diretor de "Cães de aluguel", "Bastardos inglórios" e "Django livre", entre outros sucessos, deu um show à parte, dançando como o ator John Travolta no cultuado "Pulp fiction - tempo de violência".

Segundo Tarantino, o cinema é sua religião e a França, "seu Vaticano".

Tarantino manifestou sua alegria em receber o prêmio na cidade onde se criou o cinema e onde os pais dos irmãos Lumière se conheceram. Desse modo, brincou, "o cinema foi inventado, e eu tive uma coisa para fazer".

O diretor-geral do Festival Lumière, Thierry Frémaux, e o presidente do Institut Lumière, Bertrand Tavernier, destacaram a ampla cultura cinematográfica de Tarantino.

Além de Uma Thurman, os atores Harvey Keitel e Tim Roth também homenagearam o diretor. Já o influente produtor e distribuidor americano Harvey Weinstein apontou a generosidade de Tarantino, que contribuiu, por exemplo, para a descoberta do também cineasta Won Kar Way.

Depois da cerimônia, a ministra francesa da Cultura, Aurélie Filippetti, entregou-lhe a medalha de comendador de Artes e Letras.

Tópicos: Cinema, Setores, Arte, Entretenimento, Filmes, Europa, França, Países ricos