Madri - "A agitação nas ruas era como o zumbido das moscas. Os fotógrafos amontoados atrás das cercas vigiadas pela polícia, com suas grandes câmaras preparadas e a respiração se elevando como vapor". Assim começa "O Chamado do Cuco" (The Cuckoo"s Calling), o suspense policial de J.K Rowling que será lançado no país no dia 1º de novembro pela Editora Rocco.

Embora a renomada autora britânica tenha se apresentado sob o pseudônimo Robert Galbraith, um nome que, segundo ela, foi escolhido para se libertar da pressão relacionada ao êxito mundial da saga Harry Potter, a identidade da autora trouxe mais visibilidade ao lançamento.

Desta vez, o secretismo que acompanha os livros de J.K Rowling alcançou seu máximo expoente, já que, ao ser publicado no Reino Unido no último mês de abril, ninguém suspeitava que sob o desconhecido nome de Robert Galbraith estava a criadora do mago mais famoso da literatura.

No entanto, seu anonimato se estendeu somente até julho, quando o jornal britânico "The Sunday Times", após uma complexa investigação, revelou a verdadeira identidade da autora da obra.

A partir daí, o livro, que até então tinha vendido cerca 1,5 mil exemplares, teve suas vendas disparadas, se transformando em um dos favoritos dos leitores e um potencial "best seller".

Protagonizada por Cormoran Strike, a trama do novo livro de J.K Rowling narra as andanças de um ex-combatente de guerra reconvertido em um detetive privado que terá que averiguar um suposto caso de suicídio.

Neste aspecto, o novo livro da autora britânica deve ser o primeiro de uma saga detetivesca baseada na figura de Strike, embora ainda não haja informações confirmadas sobre o lançamento de um segundo livro.

Tópicos: Harry Potter, J. K. Rowling, Literatura, Livros