São sete milhões e meio de pessoas que sofrem de diabetes no Brasil, segundo estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

O motivo, segundo o coordenador da pesquisa, Flávio Henrique, é por causa dos maus hábitos alimentares que os brasileiros vêm modificando, sobretudo, nos últimos 30 anos, além da falta de costume de praticar exercícios físicos regularmente.

“O estresse e a correria do dia-a-dia fazem com que as pessoas não tenham horário ou quantidade certa para a prática de atividades físicas”, afirma Flávio.

O professor da Unique Fitness (unidade Asa Sul), Sebastião Alessandro, explica que existem diversas formas de obter resultados satisfatórios através da prática de atividades físicas para o controle da doença.

“O exercício físico desempenha um importante papel na prevenção e controle da resistência à insulina. Ela pode proporcionar a melhora do condicionamento físico, no controle da pressão arterial, na melhora da composição corporal e até na diminuição do risco de morte”, explica o professor.

Após uma análise criteriosa, Sebastião explica que é possível aplicar programas de treinamentos aos alunos diabéticos similares aos programas aplicados a não portadores da doença crônica. “É possível até mesmo utilizar o volume de treino semelhante aos pacientes comuns, porém é preciso que o aluno procure antes um profissional que avalie restrições que ele precisa tomar”, lembra o profissional de saúde.

Durante os exercícios, algumas alterações metabólicas ocorrerão de forma aguda em resposta ao treinamento, por isso, o aconselhável é que o aluno verifique o nível de glicose através do teste de glicemia. “Os níveis de glicose sanguínea não devem estar abaixo de 100mg/dl, mas caso aconteça, é recomendável fazer um lanche a base de carboidrato para aumentar a glicose sanguínea, evitando a hipoglicemia durante a prática de exercícios físicos”, conta o professor, Sebastião.

Modalidades

Algumas modalidades esportivas provocam bons resultados para alunos que tenham diabetes, como os exercícios aeróbicos (ciclismo e corrida) e os exercícios com peso, como musculação, por exemplo. “Além disso, o aluno também pode praticar diversas outras modalidades, desde que tenha um controle rigoroso sobre o volume e intensidade que sejam adequados ao seu caso”, conta o professor de Musculação.

Tópicos: Diabetes, Doenças, Exercícios, Saúde e boa forma, Saúde