Inaugurando seu novo posicionamento de nomenclaturas, a Porsche revelou o novo 718 Boxster - que representa mais do que apenas uma nova geração do conversível mais barato da marca.

Com visual renovado, o modelo incorpora o conjunto numérico à frente do nome Boxster, reforçando seu pertencimento à linha de cupês e conversíveis da Porsche (assim como as linhas 911 e 918 Spyder).

O cupê Cayman também deverá receber o novo batismo em breve, enquanto os SUVs permanecerão sem os numerais. Com lançamento marcado para julho nos Estados Unidos, o modelo já consta no site da Porsche do Brasil.

Mesmo sem mudanças drásticas, as novidades visuais do 718 Boxster se mostram importantes. Os faróis bixenônio com leds são novos, com formato mais próximo dos vistos no atual Panamera.

O para-choque também mudou, ganhou aberturas maiores e com traços mais retilíneos. Na traseira, além do para-choque redesenhado, as novas lanternas têm iluminação com efeito tridimensional e acabamento de ares conceituais.

A barra com a inscrição "Porsche" é novidade. No interior, o painel passou por revisões, adotando saídas de ar arredondadas e novas opções de revestimento.

Os principais destaques do novo 718 Boxster estão na mecânica. O modelo deixou de lado o antigo motor 2.7 de seis cilindros em favor de um 2.0 turbo de quatro cilindros (com configuração boxer mantida) que entrega 304 cv de potência e 38,7 mkgf de torque, ou seja, 35 cv e 10,2 mkgf a mais em relação ao seis cilindros.

O resultado é um 0 a 100 km/h em 5,1 segundos e a velocidade máxima de 275 km/h. A versão ainda mais esportiva S é equipada com um 2.5 turbo com 355 cv e 42,7 mkgf que leva o conversível de 0 a 100 km/h em 4,6 segundos e à velocidade máxima de 285 km/h.

Tópicos: Carros, Autoindústria, Veículos, Carros conversíveis, Guia de Carros, Porsche, Montadoras, Empresas alemãs