Aguarde...

Família | 19/09/2012 14:50

Para Penélope Cruz, maternidade ajudou sua carreira de atriz

A atriz assegura que a maternidade ajudou a entender a personalidade de Gemma, o personagem que interpreta no filme "Twice Born"

Jemal Countess/ Getty Images

Penelope Cruz promove o filme "Twice Born"

Penelope Cruz promove o filme "Twice Born": na entrevista, a atriz comenta que ainda amamentava seu filho Leo quando este filme foi rodado

Londres - A atriz espanhola Penélope Cruz confessou que a maternidade ajudou ela ser mais exigente na hora de selecionar seus papéis no cinema e também a compreender a fundo seu último personagem: a Gemma, do filme "Twice Born" (Venuto al Mondo).

Em uma entrevista publicada nesta quarta-feira pelo jornal britânico "The Guardian", a atriz assegura que a maternidade ajudou a entender a personalidade de Gemma, o personagem que interpreta no filme "Twice Born", uma co-produção hispânico-italiana que foi exibida na última semana no Festival de Cinema de Toronto (Canadá).

"Uma mulher que não quer crianças pode ser feliz sem eles. Mas, para uma mulher que deseja muito tê-los... É muito difícil para ela ser feliz. Eu já entendia isso antes de ser mãe, mas, após dar à luz, pude entender de forma mais profunda o que se passa com Gemma", explicou Penélope Cruz.

"Twice Born" é um filme dirigido pelo ator e diretor italiano Sergio Castellito, baseada no livro de sua esposa, Margaret Mazzantini, com que Penélope já trabalhou no filme "Não se Mova".

Gemma é uma italiana que viaja para Sarajevo com seu filho adolescente, Pietro, para tentar lhe dizer que sobre o falecimento de seu falecido pai, Diego (Emile Hirsch), cuja história é revelada através de "flashbacks".

Na entrevista, a atriz comenta que ainda amamentava seu filho Leo quando este filme foi rodado. Na ocasião, a Penélope ainda contracenava com uma série de recém-nascidos.

"Alguns desses bebês tinham só uma semana. E, quando me olhavam, percebia que queriam mamar. Mas, eu interpretava uma mulher que não podia alimentá-los porque não tinha dado à luz. Isso criou uma dinâmica estranha, mas muito viva entre os bebês e eu", explicou a ganhadora de Oscar de melhor atriz coadjuvante por "Vicky Cristina Barcelona".

Durante a entrevista ao jornal britânico, além de sua personagem e de maternidade, a atriz espanhola também mostra sua posição sobre assuntos políticos, como a situação atual na Síria: "Me deprime que não ocupe mais espaço nos jornais. Deveria estar na frente das eleições. Tantas crianças morrendo todos os dias", afirmou Penélope Cruz, quem também participa dos últimos trabalhos de Woody Allen, "A Roma com amor", e de Pedro Almodóvar, "Os Amantes Passageiros", que acaba de ser rodado. 

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados