São Paulo – A renomada dupla de grafiteiros Otávio e Gustavo Pandolfo, mais conhecidos como Osgemeos, denunciaram o fim de mais uma de suas obras. Em sua página oficial no Facebook, eles postaram uma imagem duplicada, com o “antes” e o “depois” da extinção de seu desenho.

O grafite, feito no dia 16 de junho, na Praça Roosevelt, centro de São Paulo, mostrava um pichador com o rosto coberto escrevendo o nome da música de Geraldo Vandré, “Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores”. Na mensagem escrita por eles na rede social, os irmãos se mostraram indignados com a ocorrência, principalmente devido ao contexto de manifestações pelo qual o Brasil passa atualmente.

“CONTINUAM APAGANDO!

Graffiti feito no último Domingo dia 16/6/13, Praça Roosevelt, SP -Centro, ‘Pra não dizer que não falei das Flores’ #Geraldo Vandré, NÃO DUROU NEM UMA SEMANA!!! Foi APAGADO PELA PREFEITURA DE SÃO PAULO HOJE, quinta feira dia 20!! Estamos passando por um momento histórico em nosso país e infelizmente a censura e o desrespeito com a arte e o povo Brasileiro ainda continuam...!!”

Em maio deste ano, os artistas tiveram outro atrito com a prefeitura, que apagou diferentes desenhos no viaduto Leste-Oeste, no bairro do Glicério, no centro da cidade. Em resposta, a subprefeitura da Sé afirmou, na ocasião, que tal problema não aconteceria novamente. Em 2012, outro atrito com a prefeitura se deu com a eliminação de um grafite gigante da lateral de um prédio no Vale do Anhangabaú. 

Outro lado

Em nota divulgada na noite desta quinta-feira, a subprefeitura da Sé se isentou da culpa pelo desaparecimento da obra e afirmou que, desde as reclamações referentes ao trabalho apagado no viaduto do Glicério, não tem coberto grafites no centro da cidade. O órgão ainda afirmou que a última ação para eliminar pichações (apenas aquelas com palavras de baixo calão ou com mensagens contrárias aos direitos humanos) ocorreu no dia 14 de junho, antes da produção do novo desenho da dupla. O texto disse, ainda, que existe a tentativa de criar um diálogo entre o poder público e o segmento artístico para viabilizar a ação dos grafiteiros. Confira a seguir a nota na íntegra.

"Desde o evento que envolveu o grafite de “osgemeos” na região do Glicério, no final do mês de abril, a Subprefeitura Sé não tem apagado nenhum grafite ou qualquer outro tipo de manifestação artística no centro da cidade. Somente os casos de grafite que contenham palavras de baixo calão e declarações ofensivas aos direitos humanos é que são submetidos a uma análise.

Ainda segundo informações da SubSé, o último trabalho de recuperação de áreas pichadas realizado na Praça Roosevelt ocorreu no dia 14 de junho.

A Subprefeitura informa também que houve no final do mês de maio uma reunião com representantes do grafite, Coordenadoria da Juventude e Secretaria Municipal de Cultura para discutir ações que possam viabilizar o trabalho dos artistas. A ideia é instituir um diálogo com este segmento e iniciar uma agenda de trabalho conjunta.

Vale ressaltar ainda que durante esse período, a SubSé não recebeu nenhum pedido oficial de autorização para a execução de grafites." 


* Texto atualizado às 12h15 de 21/06/13

Tópicos: Artistas, Celebridades, Grafite, Grafiteiros, Street art, Arte