São Paulo - O atacante do Barcelona, Neymar Júnior, foi denunciado pelo Ministério Público Federal por sonegação fiscal e falsidade ideológica. A pena para estes crimes é de até cinco anos de prisão. A revista Veja desta semana traz reportagem sobre o caso.

As informações são de que o documento foi entregue, sob sigilo, na quarta-feira, 27, à 5ª Vara da Justiça Federal. Segundo as reportagens, o pai de Neymar, o ex-presidente do Barcelona Sandro Rosell e o atual, Josep Maria Bartolomeu, também foram denunciados.
Nas próximas semanas, a denúncia pode ser ou não aceita pela Justiça. Se for acatado o pedido, todos viram réus e terão que preparar suas defesas.

Segundo o site da Veja, há indícios de irregularidades em contratos envolvendo os ganhos de Neymar via empresas. A suspeita é que haja empresas que não existam mas que tenham CNPJs em contratos. Ganhos com publicidade e com o contrato entre o jogador e o Barcelona também estão expostos na denúncia do Ministério Público Federal, segundo a Veja.

Tópicos: Jogadores de futebol, Esportes, Justiça, Celebridades, Neymar, Atletas, Futebol