Aguarde...

Estreia | 24/08/2012 11:20

Joseph Gordon-Levitt estrela perseguição desenfreada

Quem assina a direção de "Perigo por Encomenda" é David Koepp, um dos roteiristas mais ativos e cortejados de Hollywood

Romain Raynaldy, da

Divulgação

Joseph Gordon-Levitt em cena do filme "Perigo por Encomenda"

Joseph Gordon-Levitt em cena do filme "Perigo por Encomenda": o filme estreia no Brasil no dia 30 de novembro

Los Angeles - O filme "Perigo por Encomenda" ("Premium Rush") estreia nesta sexta-feira nas salas americanas com a história original e sedutora de uma desenfreada perseguição em bicicleta pelas ruas de Nova York estrelada por Joseph Gordon-Levitt, e quem assina a direção é David Koepp, um dos roteiristas mais ativos e cortejados de Hollywood.

Este é o quinto filme de Koepp como diretor, que já esteve por trás de títulos como "Efeito Dominó" (1996) e "A Janela Secreta" (2004), protagonizado por Johnny Depp.

Koepp, que ganhou fama em Hollywood com os roteiros de "Jurassic Park" (1993), "Missão: Impossível" (1996), "O Homem Aranha" (2002) e "A Guerra dos Mundos" (2005), desta vez deixa de lado as superproduções às quais geralmente tem seu nome associado e vem com "Premium Rush", um filme de grande simplicidade e eficácia maior ainda.

A história segue, quase em tempo real, a perseguição entre um entregador nova-iorquino, vivido por Gordon-Levitt, encarregado de levar um misterioso envelope à Chinatown, e um policial corrupto que tentar arrancar dele o documento.

"David é alguém que sabe escrever uma cena de ação. Ele consegue com brilho fazer, sem carros, um filme de perseguição", comentou Gordon-Levitt em entrevista à AFP.

Koepp pegou emprestado o tema de seu filme - e sua adrenalina - da comunidade de entregadores nova-iorquinos, que foramos primeiros a utilizar nas ruas da cidade as chamadas "fixies" (fixas), as bicicletas ultraleves, sem freios, sem marcha e endiabradamente rápidas, até então reservadas a competições esportivas.

"Existe uma comunidade de mensageiros e ciclistas em geral. Estas pessoas tomaram a decisão de pedir emprestada uma alternativa subversiva aos meios de transporte", explica Gordon-Levitt.

"A cultura americana está muito apegada ao carro. A bicicleta é muito mais saudável, tanto para quem pedala quanto para o planeta", acrescentou.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados