Rio de Janeiro - No ano em que comemoraria seu 115º aniversário, completado no último dia 23, data em que também se celebra o Dia Nacional do Choro, Pixinguinha (Alfredo da Rocha Viana – 1897-1973) ainda tem preciosidades musicais a serem reveladas ao público. O Instituto Moreira Salles (IMS), há mais de dez anos guardião do acervo do compositor carioca, lança na próxima terça-feira (2), às 20h, no Rio de Janeiro, o livro Pixinguinha – Inéditas e Redescobertas , com 20 partituras, 9 totalmente inéditas e 11 desconhecidas, embora editadas anteriormente.

São músicas que refletem períodos históricos e influências diversas na carreira do compositor e são o resultado de um trabalho de prospecção iniciado em 2008 no acervo, sob a responsabilidade da coordenadora de música do IMS, Bia Paes Leme. Esse trabalho já produziu em 2010 uma primeira publicação, feita - como a que vai ser lançada agora - em parceria com a Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. Trata-se do álbum Pixinguinha na Pauta, reunindo 36 arranjos do mestre do choro para o programa de rádio O Pessoal da Velha Guarda, comandado por Almirante na década de 40.

De acordo com Bia Paes Leme, as partituras descobertas e redescobertas para esta nova publicação revelam composições de alto nível. “Tanto pela confirmação da autoria explícita nas partituras quanto pela análise da composição em si encontramos nove músicas inéditas e mais uma que chegou a ser gravada em 78 rotações. Para completar o álbum, encontramos composições que já haviam sido editadas em papel, mas que nunca foram gravadas. Fizemos um grande trabalho de recuperação dessas músicas de excelente qualidade, desconhecidas até agora do repertório de Pixinguinha”, conta.

A partir da publicação do livro com as partituras, a expectativa é de que as composições inéditas de Pixinguinha sejam gravadas. “A nossa preocupação dentro do IMS é de fornecer as partituras para que os músicos tomem a iniciativa de gravar . Nos propomos a publicar partituras de excelente qualidade, com um trabalho criterioso de edição, que ficam disponibilizadas para quem quiser”, explica a coordenadora de música da instituição.

No lançamento no IMS do Rio (Rua Marquês de São Vicente, 476 – Gávea) os pianistas Benjamin Taubkin, Leandro Braga e Cristóvão Bastos apresentarão todas as músicas inéditas, com arranjos próprios, e mais alguns clássicos de Pixinguinha, como Carinhoso, Naquele Tempo e Ingênuo. Os ingressos custam R$ 30, a inteira, e R$ 15, a meia entrada.

Outros dois shows de lançamento serão realizados em São Paulo, no Teatro Fecap (Avenida da Liberdade, 5320, nos dias 4 e 5 de maio, às 21h. Os ingressos para a primeira apresentação custam R$ 30, a inteira, e R$ 15, a meia entrada. O show de sábado (4) integra a programação da Virada Cultural da capital paulista e terá entrada gratuita.

Tópicos: Lançamentos, Livros, Indústria da música, Arte, Música, Entretenimento