Aguarde...

Brasil | 28/03/2012 21:14

Escritor diz que críticos têm 'complexo de colonizados'

Para escritor espanhol Javier Moro, brasileiros se sentem mal por um estrangeiro contar 'a história que pensam que lhes pertence'

Santi Carneri, da

Josep Lago/AFP

O escritor espanhol Javier Moro

Moro: 'Certos intelectuais brasileiros, assim como na Índia, têm um nacionalismo febril que é absolutamente deplorável e que é resquício da mentalidade de colonizado'

Rio de Janeiro - O escritor espanhol Javier Moro, que está no Brasil para apresentar seu novo livro, 'O Império é você', acredita que há intelectuais brasileiros que 'têm um complexo de colonizados muito grande' e por isso se sentem mal por um estrangeiro contar 'a história que pensam que lhes pertence'.

'Certos intelectuais brasileiros, assim como na Índia, têm um nacionalismo febril que é absolutamente deplorável e que é resquício da mentalidade de colonizado', disse Moro em entrevista à Agência Efe.

O autor, que ontem à noite apresentou no Rio de Janeiro seu novo romance, viaja hoje a Brasília para continuar promovendo o livro, que recupera o papel fundamental do imperador Pedro I na história do Brasil.

'Ainda te veem como se fosse tirar-lhes algo e não que vá apresentar o conhecimento mútuo de dois povos. Para isso serve também a literatura, para conhecer-se melhor', refletiu o escritor, nascido em Madri em 1955.

Moro foi alvo de críticas por parte de escritores e historiadores brasileiros há algumas semanas quando começou a divulgação de seu romance no país.

O jornalista Laurentino Gomes, autor dos best-sellers '1808' e '1822', qualificou Moro recentemente como 'exemplo do neocolonialismo cultural da Espanha no Brasil', em declarações ao jornal 'O Globo'.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados