São Paulo - Se fibra de carbono não te agrada, que tal um carro elétrico (quase) todo feito de madeira? O Setsuna é o mais recente protótipo que a Toyota vai apresentar na Semana de Design de Milão, no mês de abril.

A marca japonesa já revelou a primeira imagem do elétrico de madeira. o Setsuno é feito de vários tipos de madeira como o cedro japonês ou o vidoeiro japonês e não contém qualquer elemento em fibra de aço, plástico ou carbono.

Para moldar o corpo do carro, a equipe da Toyota adotou uma técnica de marcenaria tradicional japonêsa chamada 'okuriari', que não utiliza pregos ou parafusos, mas se baseia em formas côncavas e convexas para manter todos os elementos em conjunto.

O resultado é um carro de linhas fluidas, simples e clássicas, que lembram um pouco as linhas náuticas. Apenas elementos que não poderiam ser de madeira, como os braços da suspensão, foram feitos de alumínio.

Apesar de mais parecer uma bela escultura, o Setsuna funciona de verdade, mas não dá para ir longe com ele. Aparentemente, o modelo de seis baterias de chumbo-ácido tem autonomia de 25 ​​km e velocidade máxima de 45 km/h (o que para deslocamentos curtos na cidade, até pode funcionar). 

Mas este também não é o objetivo da marca nipônica. Com o modelo em madeira, a Toyota quer passar a ideia de permanência e valor. Setsuna significa 'tempo' em japonês, ou seja, foi feito para durar. A vantagem é que a madeira "se bem conservada, pode durar várias gerações, mudando de cor e textura dependendo do ambiente em que se encontra, devido sobretudo à temperatura e humidade", diz a empresa em comunicado

"O Setsuna simboliza como os carros passam por uma transformação gradual ao longo dos anos, como se absorvessem as aspirações, memórias e emoções de várias gerações de uma família", compara a empresa.

Tópicos: Carros, Carros elétricos, Veículos, Carros verdes, Autoindústria, Guia de Carros, Design, Toyota, Empresas, Montadoras, Empresas japonesas