Aguarde...

Cinema | 10/04/2012 11:49

Chineses se queixam de censura na versão 3D de 'Titanic'

A Administração Estatal de Cinema, Rádio e Televisão cortou cenas que considera "obscenas", "violentas" ou inclusive "inapropriadas"

Divulgação

Cena do filme Titanic

Quando o filme foi exibido nos cinemas chineses pela primeira vez, não houve nenhum corte

Pequim - A nova versão em 3D do filme "Titanic", de James Cameron, chegou com grande sucesso aos cinemas da China, embora muitos dos espectadores tenham se queixado dos cortes que a censura do país asiático impôs em algumas cenas.

Segundo a agência oficial "Xinhua", muitos dos espectadores que foram aos cinemas ver a nova versão expressaram seu pesar pelos cortes e as redes sociais fervem com comentários sobre o assunto.

Em particular, muitos lamentam a ausência da cena na qual Rose (Kate Winslet) posa nua enquanto é retratada por Jack (Leonardo di Caprio).

"Estive esperando 15 anos e não foi para ver icebergs em três dimensões", comentou um dos espectadores em seu microblog.

Muitos dos que criticam esta censura, da qual é responsável a Administração Estatal de Cinema, Rádio e Televisão, lembraram ainda que quando o filme foi exibido nos cinemas chineses pela primeira vez, não houve nenhum corte.

A citada administração tem competência para cortar cenas de filmes se considera que são "obscenas", "violentas" ou inclusive "inapropriadas".

Em muitas ocasiões, os espectadores chineses preferem ver os filmes em formato DVD, através de cópias que em muitas ocasiões não pagam os correspondentes direitos autorais, já que estas não sofrem os cortes da censura. EFE

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados