Deixe no passado a imagem de carro de frota cultivada pela antiga Blazer. Sua sucessora, batizada de Trailblazer, é um projeto inédito, desenvolvido em conjunto com a nova S10 e repleta de inovações tecnológicas se comparada à geração anterior.

O utilitário esportivo foi desenhado pelo time do centro de design da General Motors América do Sul, localizado em São Caetano do Sul (SP). Segundo a empresa, não se trata de um modelo derivado da S10. "Começamos a desenhar o novo Trailblazer junto com a nova S10. Seus traços e sua traseira tiveram forte influência e uma importante participação no desenvolvimento da picape", afirma Carlos Barba, diretor executivo do centro de design latino-americano.

O estilo exibe características típicas dos modelos Chevrolet, como a grade frontal dividida em duas partes. As semelhanças com a S10 vão até as portas de frente, já que a traseira tem personalidade própria, realçadas pelas lanternas translúcidas. O visual imponente se traduz nas generosas medidas de 4,88 metros de comprimento, 1,90 metro de largura e distância entreeixos de 2,85 metros. Satisfatória para um veículo deste porte também é a distância de 23,2 centrímetros em relação ao solo.
Por dentro há espaço para sete pessoas. A segunda e a terceira fileira de bancos ficam em posições mais elevadas do que quem viaja na parte dianteira da cabine, sendo que as duas fileiras de trás podem ser rebatidas, ampliando a capacidade do porta-malas de 205 litros para 1.830 litros. O nível de acabamento da versão única LTZ segue o padrão da picape S10, com iluminação em tom azulado e controles de ar-condicionado para os passageiros de trás no caso do SUV.

A Trailblazer será vendida com os motores 2.8 turbodiesel CTDI, já usada na nova S10, e o novo 3.6 V6 a gasolina. O propulsor a diesel oferece tecnologias como turbo de geometria continuamente variável, entregando "maior torque em todas as rotações, respostas mais rápidas e melhor dirigibilidade", segundo a própria fabricante. No caso da motorização a gasolina, a palavra de ordem é desempenho, já que os 239 cv fazem o veículo acelerar de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos e chegar aos 180 km/h.

Entre os equipamentos de série, o SUV traz itens como ar-condicionado digital, freios ABS com EBD, controles de tração e estabilidade, computador de bordo, piloto automático com comandos no volante, airbag duplo frontal, airbags do tipo cortina, sensor de estacionamento traseiro, assistente de partida em rampas, rodas de liga leve de 18 polegadas e som premium com rádio CD Player, MP3, Bluetooth, entrada mini-USB e entrada auxiliar. A tração nas quatro rodas é acionada por um botão seletor localizado no painel e ambas as versões têm transmissão automática de seis marchas.

Pena que o preço da Trailblazer também não lembre a antiga Blazer. A versão LTZ 3.6 V6 sai por 145.450 reais e a opção LTZ 2.8 custa salgados 175.450 reais, valor superior aos 157 mil reais pedidos pelo Range Rover Evoque Pure.

Tópicos: Chevrolet, GM, Carros, Autoindústria, Guia de Carros, Chevrolet TrailBlazer, Preços de carros novos, SUV