São Paulo — Imagine viver em uma casa de apenas 1,20 metro de largura. Esta é a experiência que vai ter o escritor israelense Etgar Keret, primeiro morador da casa mais estreita do mundo, construída em Varsóvia, capital da Polônia. A casa foi inaugurada neste sábado e Keret passaria sua primeira noite nela ontem. A BCC esteve na casa e mostra como ela ficou (abaixo).

Idealizada pelo arquiteto polonês Jakub Szczesny, a residência do escritor foi erguida em um vão entre dois edifícios da cidade que antes era ocupado por lixo, entulho, móveis velhos e outros tipos de bagulhos que a população local não desejava mais. Keret deve passar metade do ano no local, onde receberá outros artistas.

A casa foi feita em uma estrutura metálica e depois transportada e encaixada no novo endereço."Eu entrava nesse vão e pensava: isso deveria ser preenchido com vida", afirmou o arquiteto ao Wall Street Journal.

Raízes

Apesar de israelense, o escritor Keret tem uma relação estreita com Varsóvia, onde diz que já esteve dezenas de vezes. Sua mãe, aliás, nasceu na cidade em 1934, mas a abandonou para nunca mais voltar depois de viver em um gueto durante a Segunda Guerra Mundial, até que fosse libertada pelos soviéticos. "Estou muito empolgado, por que minha família terá uma casa em Varsóvia depois de mais de 70 anos", disse à revista judaica Tablet.

Tópicos: Arquitetura, Escritores, Europa, Polônia