São Paulo – Você saberia reconhecer a obra de um grande artista, se passasse ao lado dela na rua? O grafiteiro britânico Banksy fez uma experiência no último domingo, em Nova York, e mostrou que a maioria das pessoas ignora seu trabalho. Durante todo o dia, uma banca instalada no Central Park tentou vender quadros feitos por ele a 60 dólares cada (130 reais). Até às 18h, apenas três pessoas fizeram compras.

Esta é apenas uma das ações diárias criadas por ele, na cidade, durante o mês de outubro. Desta vez, poucos reconheceram seu trabalho. Ao todo, foram arrecadados apenas 420 dólares (916 reais), com as 8 imagens vendidas. A primeira cliente só levou duas após ter um desconto de 50%, a segunda não exigiu o abatimento e também adquiriu duas obras, enquanto o último foi mais generoso e levou quatro telas para decorar sua casa.

O valor é irrisório, se comparado ao já estabelecido para desenhos dele que foram a leilão. Em junho deste ano, um mural de Banksy teve o preço mínimo estipulado em 1,3 milhão de dólares (mais de 2,8 milhões de reais, pela cotação de 11 de outubro). Em 2012, outros trabalhos foram arrematados por valores entre 20 mil dólares e 496,6 mil dólares.

Coincidência ou não, em entrevista publicada na última semana pelo jornal "Village Voice", de Nova York, Banksy afirmou que pretende retirar seus trabalhos dos leilões e galerias, para se voltar novamente para as ruas, seu lugar de origem. Segundo declarou à publicação, "o sucesso comercial é um fracasso para um grafiteiro".

Este mês, nos Estados Unidos, tem servido para reaproximar a obra do artista do público gratuitamente. Ao longo do mês, ele tem realizado novos grafites em vários bairros de Nova York, como o de um padre feito em uma estrutura de concreto, como se fosse um confessionário, a “mensagem” de Platão em uma porta e um balão remendado em forma de coração.

Além dos desenhos, outras intervenções foram realizadas, como a criação de um jardim itinerante, e a de um caminhão “frigorífico”, com animais de pelúcia que gritam e choram por sua sobrevivência. Todas as ações dele na cidade, que duram até o fim do mês, estão sendo registradas em seu site oficial, com fotos, vídeos e áudio.

Veja no vídeo abaixo como foi o dia de vendas das obras de Banksy, no último domingo.

Veja também como foi a travessia do caminhão "frigorífico", com animais de pelúcia para o abate.

Tópicos: Artistas, Celebridades, Banksy, Grafite, Grafiteiros, Quadros, Street art, Arte