Washington - O apartamento mais caro de Nova York passou das mãos de um banqueiro americano aposentado para a família de um bilionário russo, estabelecendo alguns novos marcos no mercado imobiliário de Manhattan. Segundo corretores, a venda de um apartamento com um terraço envolvente no 15 Central Park West, propriedade da Sanford I. Weill, ex-diretor do Citigroup, foi fechada ontem. O preço pago, conforme esperado, foi de US$ 88 milhões, 66% acima da venda recorde anterior.

A compra foi feita em nome de Ekatarina Rybolovleva, uma estudante universitária de 22 anos e filha de Dmitry Rybolovlev, um russo domiciliado em Mônaco, que fez uma fortuna em fertilizantes de potássio.

Hall F. Willkie, presidente da corretora Brown Harris Stevens, confirmou que a venda havia sido fechada no preço integral pedido pelo proprietário. Ele disse que os compradores deverão manter como está o espaço de design personalizado do apartamento, incluindo um quarto oval e painéis em jacarandá brasileiro.

A venda gerou cerca de US$ 2,5 milhões em impostos municipais e estaduais. E produziu o que os corretores disseram ser uma comissão recorde para uma venda residencial, de cerca de US$ 3,5 milhões, para os dois corretores envolvidos na negociação.

Tópicos: Apartamentos, Imóveis, Estados Unidos, Países ricos, Negociações, Nova York, Metrópoles globais, Vendas