Murakami, Mo Yann e Nooteboom são apostas ao Nobel literário

O romancista húngaro Peter Nadas, o queniano Ngugi wa Thiong"o e a italiana Dácia Maraini também figuram em posições destacadas em diversas casas de apostas

Copenhague – O japonês Haruki Murakami, o chinês Mo Yann e o holandês Cees Nooteboom, assim como alguns autores de língua inglesa, lideram as apostas ao Nobel de Literatura 2012, prêmio que será entregue pela Academia Sueca nesta quinta-feira.

Da mesma forma que no último ano, Murakami, um êxito de vendas mundial, lidera as listas de várias casas de apostas, que coincidem em assinalar que o escritor chinês Mo Yann também aparece como um forte candidato ao prêmio.

O holandês Cees Nooteboom, tido como um clássico, também aparece bem situado, assim como o canadense Alice Munro e os americanos Jayce Carol Oates, Bob Dylan, Philip Roth e Thomas Pynchon.

O romancista húngaro Peter Nadas, o queniano Ngugi wa Thiong”o e a italiana Dácia Maraini também figuram em posições destacadas em diversas casas de apostas, como a Ladbrokes e a Unibet.

A escolha de um poeta na última edição do Nobel de Literatura, o sueco Thomas Tranströmer, fez com que outros líricos tradicionalmente bem colocados nas previsões perdessem muitas posições nesta atual disputa. Nesse grupo figuram o sírio Adonis, o coreano Ko Um e o polonês Adam Zagajewski.

Entre os autores em língua castelhana – cujo último ganhador foi o peruano Mario Vargas Llosa, em 2010 -, aparecem os espanhóis Enrique Vila-Matas e Eduardo Mendoza.

As apostas prévias ao Nobel de Literatura são uma tradição, embora habitualmente não tenham muito êxito, salvo em casos isolados, como o do turco Orhan Pamuk em 2006.

Segundo a Academia Sueca, 210 escritores disputam o Nobel de Literatura neste ano, sendo que 46 deles não haviam sido candidatos em edições anteriores.