Mostra fotográfica exibe lado pessoal dos Stones

"The Rolling Stones: 50" (nome da mostra) inclui fotos em preto e branco que documentam os primeiros anos da trajetória do grupo britânico nos anos 60

Londres – Uma exposição fotográfica gratuita a partir de desta sexta-feira na Somerset House de Londres cerca de 70 imagens “únicas” e “muito pessoais” que repassam a brilhante trajetória dos Rolling Stones por ocasião de seu 50º aniversário.

“The Rolling Stones: 50” (nome da mostra) inclui fotos em preto e branco que documentam os primeiros anos da trajetória do grupo britânico nos anos 60, quando eram adolescentes.

Também repassa outros momentos do irreverente grupo com fotos coloridas que refletem o sucesso arrasador que colheram por todo o mundo no final daquela década, quando passaram a tocar em estádios e espalhavam o delírio entre seus fãs.

Steven Doherty, comissário da Somerset House, explicou à Agência Efe que a exposição, que poderá ser contempladas até o próximo dia 27 de agosto, “dá uma grande oportunidade aos fãs dos Stones de ver fotos que não foram vistas antes”.

O especialista destacou que “a coleção é centrada naqueles dias nos quais nem eles mesmos sabiam que chegariam a ser tão famosos, e isto pode ser visto nessa certa ingenuidade que se oberva em seus rostos em algumas destas fotos”.

Além de documentar graficamente a evolução profissional da banda, fundada em abril de 1962 e que já vendeu mais de 200 milhões de cópias por todo o mundo, com mais de 24 álbuns no mercado, também mostra imagens “muito íntimas dos músicos nas quais aparecem relaxando com seus amigos e familiares”.


Entre essas fotos pessoais dos autores de clássicos como “(I Can”t Get No) Satisfaction”, “Sympathy for the Devil” e “Gimme Shelter”, aparece uma de um jovem Ronnie Wood e seu pai, e outras que documentam alguns dos escarcéus dos músicos com a Polícia e a justiça.

Definitivamente, são imagens que provavelmente hoje não poderiam ser feitas tendo em vista as fortes medidas de segurança em torno dos artistas, segundo observou Doherty.

Além desta mostra, as cinco décadas prolíficas dos Stones são comemoradas também com o lançamento de um livro que repassa em fotos sua brilhante trajetória.

Algumas dessas imagens incluídas no livro (que tem o mesmo nome que a citada exposição: “The Rolling Stones: 50”) foram feitas por Philip Townsend, autor das primeiras instantâneas da banda, e a obra mostra também material inédito do grupo selecionado pelos próprios músicos.

A obra inclui 700 imagens, 300 em cor e muitas tiradas do arquivo do tabloide britânico “The Daily Mirror” – em posse da maior coleção de fotografias dessa banda – e, segundo os próprios artistas, “conta a história de 50 anos fantásticos”.