Morre músico César Portillo, de “Contigo en la distancia”

Considerado um autor imprescindível da música ibero-americana, Portillo foi um dos compositores mais prolíficos de Cuba

Havana – O músico cubano César Portillo de la Luz, um dos mais reconhecidos compositores cubanos, autor de canções como ‘Contigo en la distancia’ e ‘Tú mi delirio’, morreu neste sábado em Havana, aos 90 anos, segundo informou a imprensa oficial do país.

As causas da morte, no entanto, não foram reveladas. A Agência de Informação Nacional (AIN) disse que ‘por vontade própria’ o corpo do músico será cremado e suas cinzas ficarão expostas na segunda-feira em uma funerária de Havana.

Considerado um autor imprescindível da música ibero-americana, Portillo foi um dos compositores mais prolíficos de Cuba e um dos grandes defensores do bolero.

Junto com outros músicos cubanos, como José Antonio Méndez, ele foi fundador do movimento musical chamado ‘filin’ (hispanização do termo inglês ‘feeling’, que se refere ao sentimento na interpretação), que renovou o bolero nos anos cinquenta ao incorporar elementos harmônicos e melódicos próprios do jazz.

‘Sua conhecida obra como autor enriqueceu o patrimônio da canção cubana e universal com canções como ‘Contigo en la distancia’ e ‘Tú mi delirio’, ambas como mais de 100 versões’, afirmou hoje a AIN.

A lista de intérpretes que cantaram os temas de Portillo inclui nomes como Nat King Cole, Luis Miguel, Plácido Domingo, Caetano Veloso e Cristina Aguilera. EFE