Escritor e crítico de arte John Berger morre aos 90 anos

"Com grande tristeza nos despedimos hoje de John Berger, autor de 'G.', entre tantos outros títulos memoráveis", afirmou sua editora no Facebook

O escritor e crítico de arte britânico John Berger, que ganhou com seu livro “G.” o prêmio Booker em 1972, morreu aos 90 anos, segundo informou nesta segunda-feira a editora Alfaguara.

“Com grande tristeza nos despedimos hoje de John Berger, autor de ‘G.’, entre tantos outros títulos memoráveis. Para nós foi uma honra ter a chance de editar suas obras em castelhano”, afirmou a editora espanhola em sua página no Facebook.

Berger nasceu em 5 de novembro de 1926 em Highams Park, em Londres, e estudou Artes na Central School of Art e na Chelsea School of Art, da capital britânica.

Em 1972 publicou seu livro de ensaio “Ways of Seeing”, transformado depois em uma série de televisão para a emissora “BBC” e também colaborou como roteirista com o diretor de cinema suíço Alain Tanner em alguns filmes.

Berger começou sua carreira literária com o romance “A Painter of Our Time”, que escreveu em 1956 e publicou em 1958.

No mesmo ano em que publicou “Ways of Seeing” (1972), o autor retornou à ficção com “G.”, romance picaresco de caráter experimental com o qual ganhou o prêmio Booker e o James Tait Black Memorial Prize.

Tal como ele mesmo se descreveu, Berger era um homem que escrevia tudo a partir da própria experiência e era capaz de chegar até o mais fundo, por mais dolorosa que fosse essa imersão criativa.