Médico de Armstrong era controlador de doping, diz imprensa

Segundo denúncia, o médico esportivo belga Dag van Elslande foi durante os anos 90 e até meados de 2004 o controlador de doping para a região dos Flandres

Bruxelas – O médico esportivo belga Dag van Elslande, que trabalhou para várias equipes das quais o ex-ciclista americano Lance Armstrong fez parte, foi durante os anos 90 e até meados de 2004 o controlador de doping para a região dos Flandres.

Porém, ciclistas como Floyd Landis, Levi Leipheimer e David Zabriskie o vinculam ao doping, segundo publica nesta quarta-feira o jornal belga “De Morgen” em sua edição digital.

O médico de Waregem, um município belga da província de Flandres Ocidental, esteve ao lado de Armstrong durante vários anos enquanto o ciclistas esteve nas equipes US Postal, Discovery Channel, Astana e RadioShack.

Floyd Landis, ex-companheiro de equipe de Armstrong e que correu de 2002 a 2004 para o US Postal, vincula Van Eslande “explicitamente às transfusões de sangue”, no relatório da Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA), segundo o jornal.

No relatório, Landis dá conta de suas viagens em 2004 à Belgica, onde se submeteu a extrações de sangue, indica o jornal, que também afirma que a USADA decidiu deixar o nome da pessoa responsável deste processo no anonimato ao colocar o rótulo de “Outro-5”.

Leipheimer e Zabriskie também mencionam “Outro-5” em suas respectivas declarações.


O texto afirma que “em 2004, pessoas da equipe US Postal efetuaram duas extrações de sangue separadamente e duas transfusões em Landis sob a direção de Johan Bruyneel”, que fora diretor esportivo de Armstrong durante seu reinado no Tour de France.

“Em maio de 2004, Landis voou à Bélgica. Em sua chegada, foi recebido e conduzido pelo doutor Dag Van Elsland a um apartamento de uma pessoa desconhecida, onde foi tirado seu sangue”, prossegue o documento obtido pelo jornal.

O documento também se refere que “em torno de junho de 2004, Landis voava de novo à Bélgica para que fosse tirado sangue, de novo pelo doutor Dag Van Elsland, seguindo o mesmo procedimento da primeira vez”.

A documentação sobre este caso, disponível pela internet, faz parte de uma investigação paralela que as autoridades americanas realizam sobre o financiamento com fundos públicos da US Postal e no qual Landis forneceu também seu testemunho.

Como inspetor antidoping para a região de Flandres, Van Elslande teve que efetuar controles em atletas e ciclistas em vários eventos esportivos na Bélgica.

Por sua vez, o coordenador médico dos controles de doping na região, Hans Cooman, explicou ao jornal belga “De Morgen” que Van Elslande começou a trabalhar como inspetor nos anos 90, mas quando se associou com uma equipe de ciclismo, “terminamos a colaboração”,

Segundo o jornal belga, vários ciclistas descrevem Van Elslande como um médico íntegro e cauteloso.