Game of Thrones pensa no futuro com spinoffs após o inverno

Com o fim à vista, a dúvida é se a HBO conseguirá um substituto para uma marca que registrou 8,9 mi de espectadores no episódio final da sexta temporada

Nova York – Na noite passada, a penúltima temporada de “Game of Thrones” estreou na HBO e os fãs dedicados comemoram o retorno de seus personagens favoritos, da violência macabra e da característica teia de intrigas políticas. As casas de Westeros ainda estão com tudo — pelo menos por enquanto.

No ano que vem chegará a temporada final. E então tudo acabará. Para sempre.

“Game of Thrones” é o principal seriado e a franquia de maior audiência da HBO — e ofereceu uma munição fundamental para a batalha cada vez maior da emissora premium com concorrentes de streaming como Netflix e Amazon.

Mas com o fim da série à vista, a dúvida é se a HBO conseguirá um substituto à altura para uma marca que registrou 8,9 milhões de espectadores no episódio final da temporada passada.

A HBO tem um plano, contudo. E esse plano envolve mais Thrones. A emissora reuniu quatro escritores para desenvolver quatro possíveis herdeiros da nave mãe, contando novas aventuras dentro do mundo criado por George R. R. Martin.

O presidente de programação da HBO, Casey Bloys, disse em entrevista à Hollywood Reporter na semana passada que espera conseguir pelo menos um spinoff dessa iniciativa. Será uma “prequel” que usará novos personagens em vez de reutilizar os da série atual.

“Seria insano — com um universo como o que George criou, tão vasto e com tantos personagens e cronologias – nem sequer estudar a ideia, que é o que estamos fazendo”, disse Bloys à Hollywood Reporter. Um porta-voz da HBO preferiu não fazer comentários adicionais sobre os planos da empresa para “Game of Thrones”.

A franquia está trabalhando com dois grupos canônicos — as obras originais de Martin, chamadas “As Crônicas de Gelo e Fogo” e o seriado “Game of Thrones” em si. Martin escreveu cinco dos sete romances planejados da saga.

Os dois lados coexistem de forma semelhante aos universos paralelos da Marvel nos filmes e nos quadrinhos. A HBO tem muito a aproveitar se decidir usar o material existente para novas séries. Entre as fontes canônicas oficiais há um conjunto de seis contos escritos por Martin.

Além disso, há compêndios complementares que detalham o mundo fictício criado por Martin, incluindo lugares que não foram vistos na série. Por exemplo, o “Atlas das Terras de Gelo e Fogo”, uma coleção de Martin com doze mapas ilustrados por um cartógrafo, retrata o mundo conhecido e indica lugares intrigantes que os fãs poderiam ter interesse em visitar.

A HBO preferiu não detalhar como usará as fontes canônicas. Bloys disse que o próprio Martin está ajudando a escrever duas das possíveis séries sucessoras.

Por enquanto, porém, a rede está concentrada nas duas últimas temporadas de “Game of Thrones”. Continua sendo um mistério como a série terminará, qual facção prevalecerá ou se os mortos-vivos congelados do outro lado do muro simplesmente matarão a todos.

Mas no fim das contas é certo dizer, sem medo de spoilers, que no que diz respeito às receitas a HBO estará sentada bem no Trono de Ferro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s