Fifa retira suspensão de Franz Beckenbauer

Fifa retirou suspensão de Franz Beckenbauer, no caso de suspeita de corrupção sobre a atribuição das sedes das Copas de 2018 e 2022

Berlim – A Fifa retirou com efeito imediato a suspensão de Franz Beckenbauer, no caso de suspeita de corrupção sobre a atribuição das sedes das Copas de 2018 e 2022, anunciou o empresário do ex-jogador alemão.

No dia 13 de junho, o capitão da seleção da Alemanha campeão do mundo em 1974 e atual presidente de honra do Bayern de Munique, foi suspenso de qualquer atividade relacionada com o futebol durante três meses por falta de cooperação, a pedido do investigador que analisa as suspeitas de corrupção sobre a atribuição das sedes a Rússia e Catar.

Beckenbauer havia se recusado a responder as perguntas da comissão de ética da Fifa, antes de decidir responder na semana passada.

“Nesta sexta-feira 27 de junho, a Fifa comunicou a Franz Beckenbauer que a suspensão provisória anunciada em 13 de junho foi retirada com efeito imediato”, anunciou o agente de Beckenbauer, Marcus Höfl.

“A representação de Franz Beckenbauer continua considerando que a suspensão provisória não era justificável, pois ele não era obrigado, segundo entendemos, a prestar depoimento à Fifa”, completou Höfl.

“No entanto, de maneira retrospectiva, teria sido melhor que Franz Beckenbauer tivesse respondido antes as perguntas da comissão de ética da Fifa”, admitiu.

“Subestimei o assunto, principalmente porque o conjunto das questões administrativas é tratado habitualmente pela minha representação”, disse Beckenbauer, citado em um comunicado.

As suspeitas de corrupção sobre a escolha das sedes das Copas de 2018 e 2022 estão sendo examinadas pelo presidente da câmara de investigação da comissão e ética, Michael J. Garcia, ex-promotor federal de Nova York.

Garcia foi quem solicitou à comissão de ética a suspensão de Beckenbauer, que era membro executivo da Fifa no momento da votação, em 2010, para a escolha das sedes de 2018 e 2022.